nsc
    hora_de_sc

    Denúncia

    Após agressão, influencer que passava férias em Florianópolis pede ajuda pelas redes sociais

    Em vídeos publicados em seu Instagram, ela relata ter sido agredida pelo filho do seu namorado, o empresário José Derli Júnior

    04/01/2021 - 18h39 - Atualizada em: 04/01/2021 - 20h00

    Compartilhe

    Por Janaína Laurindo
    As agressões aconteceram na noite de domingo (3)
    As agressões aconteceram na noite de domingo (3)
    (Foto: )

    A influenciadora digital Kedma Oliveira, de Cuiabá, usou sua conta do Instagram - com mais de 300 mil seguidores - para denunciar, na noite deste domingo (3), a agressão que teria sofrido no apartamento que passava férias no bairro Cachoeira do Bom Jesus, no Norte da Ilha de SC.

    > Policial baleado em assalto a banco em Criciúma sai da UTI

    Em vídeos publicados em sua rede social, Kedma relata ter sido agredida pelo filho do seu namorado José Derli, o empresário José Derli Júnior. Trancada no banheiro do apartamento em que estava hospedada junto da família do namorado, ela mostra marcas de agressão e pede ajuda.

    — Olha só o que ele fez com a minha boca, a minha mão. Eu não aguento isso. Eu preciso ir embora e ninguém me deixa ir embora. Eu ainda vou sair como culpada porque eles são ricos, eles têm dinheiro — disse Kedma em um dos vídeos.

    > Dois homens morrem e um fica ferido em Canasvieiras após terem o veículo atingido por tiros

    Desesperada e sem ajuda das outras pessoas que estavam no apartamento, a influencer relata que solicitou auxílio da polícia, mas que não obteve retorno e solicita que seus seguidores também acionem as autoridades. Seis horas após o pedido de ajuda, Kedma publicou uma mensagem informando que já estava na delegacia e com orientação de uma advogada.

    Na manhã desta segunda-feira (4), ela postou novos vídeos para avisar que ainda estava em Santa Catarina e tranquilizou seus familiares e seguidores.

    > Apenas 13,3% dos feminicídios em SC tinham B.O. contra agressor, diz polícia

    — Eu estou bem, estou hospedada em hotel aqui da região. Eu preciso me manter aqui ainda porque preciso fazer a perícia, o corpo de delito. Meu voo é só à noite. Eu estou bem!

    Ainda muito abalada, Kedma conta que ficou surpresa em não ter recebido apoio do namorado, que estava ao seu lado no momento das agressões.

    — Para quem estava perguntando onde estava meu namorado - ex-namorado, na verdade, ex-marido, porque morávamos juntos - ele estava comigo. Ele presenciou tudo, na verdade, ele até me segurou — contou a influencer.

    > Feminicídios crescem em SC no segundo semestre

    Kedma relata ter levados vários socos na cabeça, que causaram inclusive um corte em seu lábio inferior, onde ela precisou levar dois pontos.

    O que diz o empresário

    Alvo da denúncia, José Derli Júnior também utilizou de suas redes sociais para se pronunciar sobre o ocorrido.

    "Vocês concordam que toda a história tem dois lados?! Peço que antes de atirarem pedras, se permitam a escutarem e entenderem de fato, para aí sim tirar suas próprias conclusões. Fazemos questão de compartilhar o que aconteceu!! Pfv, aguardem", dizia a mensagem publicada pelo empresário.

    > Quer receber notícias por WhatsApp? Inscreva-se aqui

    O que diz a ocorrência policial

    A Polícia Militar de Santa Catarina informou que não pode passar mais detalhes do caso em virtude do tipo de ocorrência, mas confirmou que foi até o local e identificou três pessoas. Os policiais entraram na residência acompanhados do dono. No local, foram encontrados vários itens destruídos, com sinais de luta corporal, como sangue no chão e na mobília.

    A PM relata que Kedma foi encontrada no banheiro "exaltada", e que foi necessário acalmá-la para que ela saísse do cômodo. A viatura encaminhou a influencer para a delegacia, onde ela registrou o boletim de ocorrência. De acordo com a PM, os suspeitos foram encaminhados para a delegacia espontâneamente.

    > Suspeito de participar de assassinato de jovem no RS é preso em bar de Balneário Camboriú

    Sobre o pedido de socorro não atendido relatado pela influencer, a PM não soube informar se havia sido feita via 190 ou aplicativo, e, por isso, não conseguiria explicar o que ocorreu.

    Leia mais

    > Dagmara Spautz: Santa Catarina passou de exemplo para vergonha nacional no combate ao coronavírus

    > Advogado Sidney Guido Carlin morre vítima de Covid-19 em Florianópolis

    > Comunidade do samba de Florianópolis perde uma grande referência de luta

    > Natalia Pasternak: coquetel de medicamentos com ivermectina é baseado em medicina fantasiosa

    Colunistas