nsc
    santa

    Eleições 2020

    "Tarifa zero não é irreal", defende Geórgia Faust (PSOL), candidata a prefeita de Blumenau

    Geórgia foi a terceira entrevistada da série promovida pelo Jornal de Santa Catarina

    04/11/2020 - 16h45 - Atualizada em: 04/11/2020 - 18h27

    Compartilhe

    Bianca
    Por Bianca Bertoli
    Geórgia Faust é candidata pelo PSOL
    Geórgia Faust é candidata pelo PSOL
    (Foto: )

    Geórgia Faust (PSOL), candidata a prefeita em Blumenau, participou nesta quarta-feira (4) da série de entrevistas promovida pelo Jornal de Santa Catarina com os 12 candidatos nas Eleições 2020. Em 20 minutos, a blumenauense respondeu as perguntas dos jornalistas Augusto Ittner e Evandro de Assis. 

    > Em site especial, saiba tudo sobre as eleições municipais 2020

    Geórgia explicou porque se sente preparada para liderar a cidade e defendeu alguns pontos do plano de governo, como a participação da comunidade nas tomadas de decisões, melhorias no transporte coletivo e mobilidade urbana, além da criação de moradias populares em imóveis públicos inativos. 

    — Defendemos a democracia radical. Quanto mais as pessoas puderem participar das decisões, mais vão se sentir donas das cidade, que é nossa por direito — acredita.  

    Para a professora, há desinteresse nessa participação atualmente por dois fatores: a desilusão da população com a política e a deslegitimação do governo com essas instâncias. 

    Questionada sobre como colocaria em prática a tarifa zero no transporte coletivo e outras soluções para a mobilidade urbana, Geórgia criticou a contrução de pontes no Centro de Blumenau e defendeu que é preciso pensar em alternativas além do carro. 

    — O carro está no topo da pirâmide. O transporte coletivo é medíocre e andar de bicicleta é incrivelmente perigoso. É preciso ampliar a malha cicloviária e conscientizar os motoristas — resumiu. 

    Criar um serviço integrado da bicicleta com o transporte coletivo, romper o contrato com a Blumob e agência reguladora (Agir) e criar maneiras de arrecadação para subsidiar a tarifa gratuita dos ônibus são algumas das ideias da candidata. — Eu vejo as pessoas falando em tom até jocoso da tarifa zero, mas ela não é irreal, tem pelo menos 15 cidades que implementaram e estão satisfeitas. A pergunta é: por que não em Blumenau? Será que não tem dinheiro mesmo ou falta vontade política? Para nós é a segunda opção — criticou. Ao final, Geórgia teve um minuto para dizer porque merece ser prefeita. 

    — Eu realmente vivo a cidade. Defendo incondicionalmente a saúde e educação públicas. Nada do discurso é 'politiqueiro' — destacou. 

    Assista à entrevista completa

    Próximas entrevistas

    4/11 – Quarta-feira

    19h – Ivan Naatz (PL)

    5/11 – Quinta-feira

    18h – Jairo Santos (PRTB)

    19h – João Natel (PDT)

    6/11 – Sexta-feira

    18h – Mário Hildebrandt (Podemos)*

    19h – Mário Henrique Kato (PCdoB)

    7/11 – Sábado

    18h – João Paulo Kleinübing (DEM)*

    19h – Odair Tramontin (Novo)

    9/11 – Segunda-feira

    18h – Ricardo Alba (PSL)

    19h – Wanderlei Laureth (Avante)

    * Por conta da incompatibilidade da agenda de um dos candidatos, ambas as assessorias, em comum acordo, aceitaram a troca de horários.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Política

    Colunistas