nsc
dc

Pandemia

Chapecó abre novo ambulatório para 'tratamento imediato' de casos de Covid-19

Atendimentos na nova unidade servirão de pesquisa para a Unochapecó, diz prefeito

09/03/2021 - 12h44

Compartilhe

Maria Eduarda
Por Maria Eduarda Dalponte
Prefeito de Chapecó anuncia ambulatório de tratamento imediato
Prefeito de Chapecó anuncia ambulatório de tratamento imediato
(Foto: )

Um novo ambulatório para atender pacientes com sintomas da Covid-19 foi anunciado pelo prefeito João Rodrigues nesta segunda-feira (08). O centro será destinado para o 'tratamento imediato' da doença.

> Hospitais cobram medidas mais eficazes contra pandemia em SC

> Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

O novo espaço, na Avenida São Pedro, próximo do Complexo Esportivo do Verdão, está em fase de montagem da infraestrutura. O ambulatório servirá como objeto de pesquisa e é projetado em parceira com a Unochapecó. 

— O cidadão faz a sua consulta e participa da pesquisa. Apresentando algum tipo de sintoma, ele já vai embora com o tratamento. Quem tiver sintomas, fará o teste também. Vamos contar com profissionais da nossa rede municipal e com voluntários — explicou o prefeito.

O médico da prefeitura de Chapecó, Diego Bet, que é o coordenador do novo ambulatório, explica que os métodos ainda não estão claros e que a prefeitura está em fase de planejamento do espaço. Para ele, é necessário que a doença seja tratada o quanto antes a partir do primeiro sintoma.

— Na minha opinião, a doença precisa de tratemento, independente do termo que vem depois [precoce ou imediato]. O médico terá o conhecimento patológico da doença e, de acordo com o seu estudo, vai prescrever o medicamento que achar necessário. Cada um tem um estudo, mas o quanto antes a pessoa com sintoma estiver medicada, melhor — explicou Bet.

> Espera por leito de UTI em SC aumenta 273% em 11 dias

O coordenador do novo ambulatório contou que ainda não há uma definição sobre o fornecimento de um medicamento específico pela prefeitura para o tratamento dos sintomas da Covid no novo espaço. 

O ambulatório deve começar a funcionar nesta semana, na quinta ou sexta-feira, segundo informações da prefeitura. Os médicos de Chapecó que quiserem, podem trabalhar como voluntários no ambulatório de pesquisa.

Tratamento precoce x imediato

Em fevereiro, o prefeito João Rodrigues anunciou que iria abrir um centro de tratamento precoce. O prefeito não especificou como seria esse atendimento, mas a expressão "tratamento precoce" costuma estar relacionada ao kit de medicamentos como ivermectina e cloroquina, que não possuem eficácia comprovada contra Covid-19 e nem são recomendadas por órgãos como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A prefeitura, na época, afirmou que a ideia era de que pacientes em início dos sintomas pudessem retirar diferentes medicamentos indicados por médicos em um espaço do ambulatório do Ginásio de Esportes Ivo Silveira. Agora, no anúncio dessa segunda (08), o prefeito falou sobre a abertura de um novo espaço e utilizou um termo diferente: "tratamento imediato". 

> Chapecó reforçou 'tratamento precoce' um mês antes do colapso na Saúde

Ainda não se sabe detalhadamente como o ambulatório irá funcionar, mas, na prática, tratamento precoce ou imediato são a mesma coisa para o coordenador do ambulatório, o médico Diego Bet, que defende o tratamento da doença de forma rápida, para que não haja evolução para casos mais graves.

Leitos em Chapecó

O Centro de Eventos tem 75 leitos de enfermaria e, nesta semana, deve instalar mais 20 leitos da Unidade de Tratamento Semi-Intensiva. Até segunda-feira (08), o espaço contava com 60 pessoas internadas.

> Chuva alaga ruas e deixa casas sem luz; veja fotos e vídeos

Os pacientes Covid que estavam no laboratório da Efapi foram transferidos para o Centro de Eventos e aqueles que estão na UPA de Chapecó devem ser transferidos nos próximos dias para o ambulatório no Ginásio Ivo Silveira. O Hospital Regional do Oeste deve abrir mais 26 leitos de UTI nesta semana, chegando a 108.

Aglomerações no comércio e um novo lockdown

Durante a live, o prefeito registrou que muitas aglomerações foram constatadas no primeiro dia de abertura do comércio após o lockdown. Segundo ele, as pessoas estavam de máscara, mas não seguiram o distanciamento. O prefeito descarta a possibilidade de um novo lockdown e pede atenção da população.

— Nós pretendemos continuar trabalhando com todos os cuidados necessários. Mas cada um tem que tomar cuidado porque o vírus está presente hoje em todos os lugares — afirmou.

> Lages altera decreto e libera venda delivery no comércio

João Rodrigues acredita que o fechamento do comércio traz acúmulo de demandas e que isso ocasiona filas e aglomerações. 

— Quando você fecha tudo você cria um estoque. Um estoque de que? De problema! — criticou o prefeito falando sobre o lockdown de 14 dias na cidade. 

Santa Catarina tem vivido dias difíceis nas últimas semanas, com UTIs lotadas e centenas de pacientes na fila de espera por uma vaga de terapia intensiva. O Estado ultrapassou 8 mil mortes e tem quase 390 pacientes à espera de UTI. Diversos órgãos da socidade pedem por medidas mais eficazes no combate ao coronavírus em SC, mas Estado e municípios adiam o lockdown total. 

*Com supervisão de Raquel Vieira

Leia também

Pai e filho morrem de Covid em intervalo de 11 dias em SC

Médico de 35 anos morre vítima da Covid-19 em Florianópolis

Ciclone no mar e frente fria influenciam o tempo nesta terça-feira em SC

Colunistas