O conjunto do Brasil na ginástica rítmica, que conta com a catarinense Beatriz Linhares, de Florianópolis, não conseguiu avançar à final nas Olimpíadas de Tóquio 2020. No início da madrugada deste sábado no Japão, o grupo ficou em 12° na eliminatória. Os oito melhores avançaram.

Continua depois da publicidade

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O quinteto brasileiro, além de Beatriz Linhares, ainda tinha Maria Eduarda Arakaki, Deborah Medrado, Nicole Pircio e Geovanna Santos. As brasileiras encerraram com um total de 73.250 pontos, sendo 35.450 na primeira rotação e 37.800 na segunda.

O melhor conjunto foi o da Bulgária, com 91.800 pontos de total. O Comitê Olímpico da Rússia, com 89.050, e a Itália, com 87.150, fecharam as outras duas principais posições. 

A ginástica rítmica do Brasil tem como melhores resultados em Jogos Olímpicos as finais disputadas em Sydney 2000 e Atenas 2004.

Continua depois da publicidade

> Confira o quadro de medalhas dos Jogos de Tóquio

Leia também:

> Como acompanhar as Olimpíadas na NSC

> Veja os catarinenses que já conquistaram medalhas olímpicas

> Relembre as aberturas mais marcantes das Olimpíadas

Destaques do NSC Total