nsc
    dc

    Eleições 2020

    Covas x Boulos: dias decisivos para o 2º turno em São Paulo

    Candidato do PSOL busca a virada, enquanto o atual prefeito foca na reeleição

    24/11/2020 - 16h56 - Atualizada em: 25/11/2020 - 07h48

    Compartilhe

    Por Rafaela Cardoso
    Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL) disputam o 2º turno em SP
    Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL) disputam o 2º turno em SP
    (Foto: )

    Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL) estão focados na reta final das Eleições 2020 em São Paulo, que vai definir quem irá ocupar a cadeira de chefe do Executivo Municipal até 2024.

    > Veja o resultado das Eleições 2020 em outras capitais

    > Bruno Covas e Guilherme Boulos disputarão segundo turno em São Paulo

    Boulos reduziu a distância do atual prefeito. Segundo o levantamento divulgado pelo Datafolha na segunda-feira (23), ele passou de 42% para 45% dos votos válidos. Covas oscilou negativamente de 58% para 55%. Encomendada pela Folha de S.Paulo, a pesquisa foi realizada nos dias 17 e 18 de novembro com 1.260 pessoas. 

    > Pesquisa Ibope: veja as intenções de voto em São Paulo, Recife e Rio de Janeiro

    Covas busca manter a preferência

    O atual prefeito de São Paulo continua com a sua agenda na prefeitura, mas também está focado nos últimos dias de campanha. Nos seus perfis nas redes sociais, dá destaque aos seus projetos para solucionar os principais déficits da cidade. 

    Com a #TodosPorSãoPaulo, Covas visa manter a preferência em relação a Boulos. Realiza caminhadas, organiza cafés da manhã e concede entrevistas a veículos de jornalismo. O candidato à reeleição também participou de debate com transmissão nacional com seu concorrente do PSOL na segunda-feira. 

    No último fim de semana, foi às ruas de bairros da Zona Sul da capital acompanhado de seu candidato a vice, Ricardo Nunes (MDB), e de apoiadores. A ex-prefeita Marta Suplicy (sem partido), que declarou apoio a Covas, participou da campanha eleitoral dentro de um carro adaptado, já que é do grupo de risco para a Covid-19. 

    > Segundo turno das Eleições 2020: data, prazos e calendário eleitoral

    > Três candidatos derrotados fazem balanço da eleição e falam do futuro político em Florianópolis

    Boulos aposta na virada

    Nas redes sociais, o candidato do PSOL reforça suas propostas sobre os problemas de São Paulo e compara suas ideias com a gestão do atual prefeito, Bruno Covas. Com o movimento #ViraSP50, Guilherme Boulos busca conquistar novos eleitores nesta reta final e mudar o cenário do primeiro turno. 

    De acordo com sua agenda, nesta última semana, o pessolista promoveu uma carreata por bairros da Zona Leste do município e realizou um pronunciamento nas mídias sociais com a candidata a vice, Luiza Erundina (PSOL).

    Além disso, também está concedendo entrevistas a veículos jornalísticos, conversando com servidores públicos, divulgando panfletagem em pontos da cidade e continua ativo nas redes. 

    No entanto, Boulos decidiu suspender as agendas de rua após a aliada, Sâmia Bomfim (PSOL), ter sido diagnosticada com a Covid-19 no início da semana. O candidato deve fazer o teste nesta quarta-feira (25).

    > Análise: eleitor mostrou ter saudade do ‘antigo normal’ na política

    Como foi o 1º turno em São Paulo

    No dia 15 de novembro, Bruno Covas teve 1.754.013 votos (32,85%). Guilherme Boulos ficou atrás, com 1.080.736 votos (20,24%). Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Ao todo, São Paulo teve 13 candidatos concorrendo à prefeitura. Márcio França (PSB) e Celso Russomanno (Republicanos) ficaram em terceiro e quarto lugar na disputa do primeiro turno, respectivamente. 

    > Facebook exclui 140 mil conteúdos durante a campanha eleitoral no primeiro turno

    Veja os cuidados que você deve tomar no dia da votação

    *Com supervisão de Carolina Marasco

    Leia também:

    Manuela D'Ávila x Sebastião Melo: como será reta final do 2º turno em Porto Alegre

    O que as eleições de 2020 dizem para as de 2022

    Curiosidades que marcaram a disputa eleitoral em Santa Catarina

    Partidos tradicionais de SC perdem prefeituras e abrem espaço a novas siglas

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Política

    Colunistas