nsc
dc

Violência

Delegado disparou tiros da janela de apartamento durante assalto em Criciúma; veja vídeo

Imagens feitas pelo delegado mostram um dos assaltantes atingido pelo tiroteio

04/12/2020 - 10h07 - Atualizada em: 05/12/2020 - 17h35

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
Delegado Márcio Campos Neve atirou da janela do apartamento
Delegado Márcio Campos Neve atirou da janela do apartamento
(Foto: )

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um dos criminosos responsáveis pelo assalto a banco em Criciúma na madrugada de terça-feira (1º) atingido por tiros disparados da janela de um apartamento. O delegado Márcio Campos Neves, autor dos disparos, relatou como foi o momento em que atirou contra os assaltantes.

> Confira a linha do tempo do assalto a banco em Criciúma

Morador da região central da cidade, ele conta que estava de folga em casa com a esposa. Por volta da meia-noite, quando se preparava para dormir, ouviu os primeiros tiros. Márcio conta que logo percebeu que se tratava de um assalto:

— A gente que treina em clube de tiro sabe diferenciar bem. Eu vi que não eram fogos de artifício, e sim tiros. Fui para janela, eles estavam dos dois lados do meu apartamento, e vi os bandidos com armas longas. Era uma movimentação que acreditei ser assalto a banco.

> "Um policial fora da curva e um pai exemplar", diz colega sobre PM baleado em assalto em Criciúma

O delegado acompanhou a ação dos criminosos pela janela, enquanto recebia informações sobre o que estava acontecendo. Quando eles passaram na frente do prédio, se tornaram um alvo fácil. Márcio então efetuou diversos disparos contra os dois assaltantes que estavam na mira dele. No vídeo, é possível ver que um dos criminosos é atingido.

— Quando vi eles na minha frente meu reflexo foi direto começar a atirar. É o meu trabalho. Infelizmente, eu não tinha uma arma longa, mas mesmo assim consegui atingir um deles na perna. Ele caiu no chão e ficou um tempo lá, até que se levantou mancando. Não sei se foi grave, mas depois vimos fotos de sangue em um dos carros usados pelos bandidos. Pode ter sido dele — contou.

Márcio permaneceu em casa até que o tiroteio parasse. Então, mobilizou uma equipe para ir até a agência do Banco do Brasil, onde muitas pessoas estavam furtando notas de dinheiro que os bandidos deixaram para trás. Um total de R$ 810 mil foi recuperado pela polícia no local.

Investigação do assalto em Criciúma 

A Polícia Federal abriu um inquérito para investigar o crime em SC que teve repercussão internacional. A PF analisa se existe alguma relação do assalto com a atuação de facções criminosas, além de possíveis ligações entre o crime em Criciúma e o roubo registrado no dia seguinte na cidade de Cametá, no Pará.

Até o momento, 11 pessoas suspeitas foram presas em SC, no Rio Grande do Sul e em São Paulo.

Leia também

> Decreto do toque de recolher em SC passa a valer na noite deste sábado; entenda

> SC atinge pico de ocupação nas UTIs e soma 41 novas mortes por coronavírus

> SC tem 13 hospitais com UTIs adulto lotadas com pacientes de coronavírus

Colunistas