A área da mina 18 da Braskem em Maceió, no Alagoas, pode desabar de duas formas, aponta a Defesa Civil do Estado: drástica ou gradual. Os dados atualizados no sábado (2) apontam que o ritmo do afundamento diminuiu. Foram 13 centímetros em 24 horas, menos que os drásticos 62 centímetros por dia, entre 28 e 30 de novembro. As informações são do g1.

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

Caso o desabamento seja gradual, é esperado que o deslocamento do solo siga lentamente, até a estabilização. Por outro lado, se for repentino, o solo deve colapsar, podendo abrir uma cratera do tamanho do estádio do Maracanã.

Em 72 horas, mina em Maceió afunda quase 2 metros: “cratera do tamanho do Maracanã”

Dados da Braskem, empresa que explorava o sal-gema na região, mostram que a movimentação do solo segue concentrada na área da mina 18, no bairro Mutange. O coordenador da Defesa Civil do Alagoas, coronel Moisés, afirma que mesmo que o deslocamento tenha ficado mais lento, o colapso “ainda está em evolução” e pode acontecer “a qualquer momento”.

Continua depois da publicidade

A Braskem informou que a área de risco, que envolve também parte dos bairros Bom Parto, Bebedouro e Pinheiro, já foi 100% evacuada.

— Os dados atuais de monitoramento demonstram que a acomodação do solo segue concentrada na área dessa mina e que essa acomodação poderá se desenvolver de duas maneiras: um cenário é o de acomodação gradual até a estabilização; o segundo é o de uma possível acomodação abrupta. Todos os dados colhidos estão sendo compartilhados em tempo real com as autoridades, com quem a Braskem vem trabalhando em estreita colaboração. A Braskem continua mobilizada e monitorando a situação da mina 18, localizada no bairro do Mutange — cita a empresa.

O que é sal-gema

O sal-gema nada mais é que o cloreto de sódio, a mesma substância do sal de cozinha. A diferença é que o sal que usamos na comida é extraído do mar, enquanto o sal-gema é encontrado em jazidas subterrâneas, formadas há milhares de anos a partir da evaporação de porções do oceano.

Por existir em quantidades maiores, o sal-gema é empregado principalmente na indústria química, na produção de soda cáustica e policloreto de vinila. A extração em Maceió começou em 1976 para a produção de dicloroetano. Na época, a Braskem se chamava Salgema Indústrias Químicas S/A.

Continua depois da publicidade

O que é sal-gema e por que sua extração em mina de Maceió está afundando o solo

Conforme a empresa, o sistema de extração era o seguinte: um poço era cavado e injetava água na camada de sal, gerando uma salmoura. Esta solução era retirada das minas para a superfície, enquanto os poços cavados eram preenchidos com material líquido para conceder uma espécie de estabilidade ao solo. No caso das minas da Braskem, houve um vazamento de líquido, trazendo instabilidade.

Leia também

VÍDEO: Asfalto cede e abre cratera em rodovia no Oeste de SC

Cidade do nordeste brasileiro está afundando? Risco de cratera força evacuação de hospital

Maceió tem risco de colapso imediato após solo se movimentar um metro em 48 horas

As cidades que já afundaram ou desapareceram na história do mundo

Destaques do NSC Total