nsc

Reestruturação

"Tudo dentro do esperado", diz advogado sobre recuperação extrajudicial do Figueirense

Representantes alvinegros participaram do "Estádio CBN" e explicaram trabalho para resgate financeiro da instituição

29/03/2021 - 18h11 - Atualizada em: 30/03/2021 - 08h27

Compartilhe

Kadu
Por Kadu Reis
Estádio CBN Diário com representantes do Figueirense 29 03 2021
Roberto Alves, Salles Jr. e Kadu Reis receberam presidente e representantes do Figueirense no Estádio CBN
(Foto: )

Segundo um dos autores da ação para a tentativa de recuperação extrajudicial do Figueirense, o advogado Luiz Roberto Ayoub, "está correndo tudo dentro do esperado". A declaração foi dada durante o Estádio CBN, na CBN Diário, desta segunda-feira (29). O programa, para discutir o plano de reestruturação financeira do clube, também contou com o presidente alvinegro, Norton Boppré, e o sócio-diretor da empresa Alvarez & Marsal, Leonardo Coelho. 

> Receba notícias de Florianópolis e região no seu WhatsApp

— Está correndo dentro do esperado. O tribunal já se manifestou sobre o cabimento da recuperação. Temos que cessar o que impede que o trabalho atual tenha andamento. Sou realista, mas sou voltado ao otimismo, de termos uma grande chance de avanço. A petição foi juntada hoje e já foi concluso para eles decidirem, pode ocorrer nas próximas horas — projetou Ayoub, da Galdino e Coelho Advogados. 

Ouça o Estádio CBN desta segunda-feira (29), na íntegra

> Clique e assista o vídeo do programa no Facebook da CBN Diário

O Figueirense busca na Justiça uma suspensão da execução de suas dívidas por 30 dias, visando a organização de um processo de recuperação. O pedido liminar feito pelo clube ainda não foi aceito, e está em tramitação na Vara de Recuperações Judiciais, Falências e Concordatas da Comarca de Florianópolis. O Alvinegro tem uma dívida global de R$ 165 milhões.

> Debate Diário: o empate do Avaí e mais uma derrota do Figueirense; OUÇA

— Toda a dificuldade financeira do clube, comprimindo cada vez mais o orçamento, impacta a operação do futebol. Temos um entendimento que não há como resolver a situação pelas vias tradicionais, diminuindo gastos e aumentando a renda. Temos uma receita compatível com o atual momento. Temos uma folha total de R$ 430 mil para todo o futebol — comentou Norton Boppré.

> Faraco: Figueirense e Criciúma: trocar técnicos não vai resolver péssimas campanhas

Com o rebaixamento à Série C do Campeonato Brasileiro, o Figueirense viu seu orçamento anual cair para um valor próximo aos R$ 8 milhões. A capacidade de pagamentos não é a mesma de quando o clube renegociou suas dívidas, com uma realidade financeira de Série B. Além da busca pelo plano de recuperação, o clube trabalha na prospecção de investidores, mas esbarra nas limitações atuais.

> Figueirense completa um mês sem vencer e corre risco de entrar no Z-2 do estadual

— Para chegar e ter um investimento, algumas coisas têm que acontecer. Na recuperação, estamos falando que vamos deixar o clube em dia, de uma forma que poderemos pagar os credores, isso tudo com o aval deles. Aí sim os investidores podem ver que os credores acreditam e começarão a entrar — declarou Leonardo Coelho, sócio-diretor da Alvarez & Marsal, empresa contratada pelo Furacão para a reestruturação do clube.

A atração especial, exibida na CBN Diário na última segunda-feira do mês, foi apresentada por Roberto Alves, Salles Jr. e Kadu Reis, no 740 AM, 91.3 FM e plataformas dgitais.

O Estádio CBN conta com a parceria do Fort Atacadista, Energiluz e Piemonte Miragio Cacupé.

Se você perdeu as últimas edições, ainda pode assisti-las nos links abaixo:

​Edição 1

​​Edição 2​​

​​Edição 3​

Edição 4

Edição 5

Edição 6

Edição 7

Edição 8

Edição 9​

Leia mais

> Roberto Alves: Chape comandando o futebol catarinense

> Faraco: Chapecoense venceu o Figueirense sem precisar fazer muita força

Colunistas