Fotos impressionantes mostram como estão as ruas de Maceió diante do risco de colapso da mina de sal-gema da Braskem. A mina fica no bairro do Mutange, onde a empresa fazia a extração do minério e o seu desabamento pode abrir uma cratera do tamanho do estádio do Maracanã.

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Para conter o risco de desabamento e evitar tragédias, o local está sendo evacuado desde 2018. Ao todo, mais de 14 mil imóveis foram desocupados nos bairros afetados, onde moravam mais de 60 mil pessoas. Quem se recusou a sair dos imóveis nos arredores do bairro afetado foi obrigado a fazê-lo, mediante ordem judicial.

A população pede a realocação há anos, mas o pedido só foi atendido recentemente, com intervenção da Justiça. O governo adotou medidas emergenciais, como a preparação de leitos em unidades de saúde, abrigo para as famílias que tiveram que deixar o local e distribuição de cestas básicas. As fotos parecem mostrar uma cidade fantasma:

Veja como está Maceió

Fotos: Estadão Conteúdo

Continua depois da publicidade

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Leia também

Veja o antes e depois das “cidades fantasmas” de Maceió

Mina em Maceió afunda mais 6,5 cm e Braskem é multada em R$ 72 milhões

Prefeito de Maceió apresenta danos do afundamento de mina ao governo federal

Tragédia da Braskem em Maceió cria bairros fantasmas e ruas inteiras “desaparecem”

O que é sal-gema e por que sua extração em mina de Maceió está afundando o solo

Em 72 horas, mina em Maceió afunda quase 2 metros: “cratera do tamanho do Maracanã”

O que será dos pescadores de Maceió com a proibição de embarcações na Lagoa Mundaú?

Cidade do nordeste brasileiro está afundando? Risco de cratera força evacuação de hospital

Destaques do NSC Total