nsc
dc

Transtornos

Maré alta causa risco de alagamentos em Santa Catarina; veja as cidades

Florianópolis já tem registro de ruas alagadas, no Sul da Ilha, na tarde desta segunda-feira (26)

26/04/2021 - 14h11 - Atualizada em: 26/04/2021 - 16h41

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
Rio Tavares, em Florianópolis, tem ruas alagadas nesta segunda (26)
Rio Tavares, em Florianópolis, tem ruas alagadas nesta segunda (26)
(Foto: )

Santa Catarina tem risco de alagamentos por conta da maré alta a partir desta segunda-feira (26) até as 20h de terça (27). O alerta é da Epagri/Ciram, que também aponta nove cidades que devem ser atingidas: Florianópolis, Balneário Camboriú, Itajaí, Imbituba, Balneário Rincão, Joinville, Barra Velha, São Francisco do Sul e Itapoá.

> Joinville pode ter pico de maré de mais de 2 metros entre segunda e terça-feira

Florianópolis já registra pontos de alagamentos na tarde desta segunda em áreas do Sul da Ilha, onde o trânsito está lento em alguns pontos por conta da água na pista. Segundo o oceanógrafo da Epagri, Argeu Vanz, as áreas mais baixas de outras cidades catarinenses também devem ser atingidas. 

Veja o vídeo

Veja os locais e horários de pico das marés

Locais e horários da maré alta previstos pela Epagri
Locais e horários da maré alta previstos pela Epagri
(Foto: )

O oceanógrafo explica que os alagamentos, no entanto, não devem ser tão fortes como a ressaca que atingiu Balneário Camboriú neste final de semana, provocada pela tempestade subtropical Potira.

— É um pouco diferente do que aconteceu em Balneário Camboriú neste final de semana. Aquele alagamento teve mais a ver com ondas do que com a própria maré. A previsão agora é de ondas baixas. Teremos apenas uma elevação da água que vai invadir algumas ruas e afetar o trânsito — explica. 

> Últimos dias de abril terão "frio de outono" em Santa Catarina

Segundo a Epagri, a maré alta é causada por conta de um ciclone extratropical em alto mar, na altura do litoral do Uruguai, que está criando uma pista de vento sul bem forte. Isso faz com que a água seja jogada para a costa.

Além disso, estamos em período de superlua, quando a lua está mais perto da terra, provocando maré alta.

Leia também

Florianópolis e Balneário Camboriú estão entre as cinco cidades com imóveis mais caros no Brasil

SC registra queda na fila de espera por UTI Covid pelo sexto dia consecutivo

SC perde R$ 152 milhões com vetos de Bolsonaro no orçamento; veja impacto por área

> Receba notícias de Santa Catarina no seu WhatsApp

Colunistas