nsc
    dc

    Violência

    Mulher que pulou de carro para fugir de assédio em SC sofreu sequestro, aponta denúncia

    Processo contra motorista do veículo corre em segredo de Justiça

    06/04/2021 - 06h00

    Compartilhe

    Clarissa
    Por Clarissa Battistella
    Câmeras flagraram o momento em que uma mulher pulou do carro
    Câmeras flagraram o momento em que uma mulher pulou do carro
    (Foto: )

    A mulher que pulou de um carro em movimento para fugir do suposto assédio do motorista em Videira, no Oeste, teria sido vítima de sequestro. É o que aponta denúncia oferecida contra o condutor do carro, em 25 de janeiro, pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). O processo corre em segredo de Justiça e mais detalhes não foram divulgados.

    > Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp​

    > Adolescente de 17 anos é raptada e estuprada a caminho de casa em Criciúma

    Não há informações sobre uma possível prisão contra o denunciado. No entanto, a reportagem apurou que o homem responde por sequestro qualificado.

    O caso, que ocorreu em novembro do ano passado, chamou a atenção de pessoas que passavam por uma das ruas mais movimentadas da cidade e repercutiu pelo Estado. A vítima teria relatado às testemunhas que sofreu assédio, motivo por que decidiu pular.

    A fuga da mulher foi gravada por câmeras de monitoramento de um estabelecimento comercial. Assista abaixo ao vídeo:

    Seis dias após o ocorrido, a vítima prestou depoimento à Polícia Civil e pediu sigilo sobre as informações prestadas por ela e sobre os detalhes da investigação.

    O delegado responsável pelo caso, Denis Alves, disse à reportagem do Diário Catarinense, à época do crime, que a vítima havia se sentido constrangida pela cena, especialmente porque o fato ocorreu em uma cidade pequena, onde quase todas as pessoas se conheciam.

    > Mulher se joga de carro em movimento em SC após ser ameaçada pelo namorado

    O caso foi tratado inicialmente como assédio, mas o delegado havia adiantado que a tipificação legal poderia mudar após o depoimento da vítima. A relação entre a vítima e o condutor do Focus branco, com placas de Iomerê, não foi explicada pela polícia.

    Leia também

    Discussão entre donos de bares flutuantes no Caixa d'Aço termina com um esfaqueado em Porto Belo

    Governo de SC amplia medidas restritivas até 12 de abril; veja regras

    Colunistas