nsc
dc

História

Navio, viagem de um mês e corrida descalço: a façanha de um catarinense na Olimpíada de 1932

Adalberto Cardoso disputou prova dos 10 mil metros do atletismo nos Jogos Olímpicos de Los Angeles

01/08/2021 - 20h04

Compartilhe

Carolina
Por Carolina Fernandes
Por Valéria Martins
olimpiada-los-angeles-1932
Foto da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1932
(Foto: )

O morador de Florianópolis Ademir Cardoso, 80 anos, guarda com carinho na própria casa as medalhas e lembranças do pai que representou o Brasil na Olimpíada de 1932. Natural de Garopaba, no Sul catarinense, Cardoso competiu na prova dos 10 mil metros nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, nos EUA.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Ele chegou em último lugar, já que enfrentou uma verdadeira maratona para chegar até a prova: foi de navio até uma parte do trajeto e depois teve que percorrer correndo uma distância equivalente ao percurso de Florianópolis até São Paulo, conta o filho. 

De acordo com relatos históricos que constam no site oficial do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), o catarinense chegou ao local faltando 10 minutos para o começo da prova. “Adalberto mal teve tempo de vestir seu uniforme e, ainda assim, incompleto: foi o primeiro atleta a correr descalço nos Jogos Olímpicos”, informa o comitê.

> Veja as últimas notícias sobre os Jogos de Tóquio

No quadro pendurado na sala, quem visita o local vê a foto de Adalberto Cardoso no meio de cerca de 50 medalhas. A maior delas emoldura a foto e é justamente a medalha de participação conquistada na Olimpíada há 89 anos. Naquele ano, não houve medalhistas olímpicos brasileiros. 

– Se meu pai competisse hoje? Não tinha ninguém para ganhar dele. Ele ganhava todas – diz o filho do corredor.

> Olimpíadas: O que podemos esperar do Brasil em Tóquio

Ademir é o quarto filho de Adalberto e o único que ainda está vivo. Segundo ele, o pai não convivia muito com a família, já que era da Marinha e viajava muito. Quando se aposentou nas Forças Armadas, começou a trabalhar na marinha mercante, conta o filho. 

– Ele gostava muito de correr. Corria do bairro da Trindade até o Estreito (distância de cerca de 7 quilômetros, em Florianópolis). Ele também nadava. Quando não tinha nada para fazer, saía do Mercado Público e ia nadando até a Base Aérea (distância de cerca de 11 quilômetros, também na capital) – recorda Ademir.

> Veja os catarinenses que já conquistaram medalhas olímpicas

O filho afirma que tudo o que sabe sobre a participação do pai nos Jogos Olímpicos vem de uma carta que o ex-atleta deixou, narrando as conquistas em corridas no Brasil e no exterior. 

– Ele faleceu aos 67 anos de AVC (acidente vascular cerebral), jogando dominó. Antes de morrer, ele segurou a minha mão, foi o único filho que ele fez isso. Talvez ele soubesse que eu contaria a história dele no futuro – relembra Ademir.

Ademir também conta que o pai teve que vender café enquanto a bordo do navio que levava a delegação para a Olimpíada. As informações publicadas no site oficial do COB sobre os Jogos Olímpicos de 1932 também confirmam que os atletas tiveram o compromisso de vender cerca de 55 mil sacas nos portos durante as paradas do percurso.

adalberto-cardoso-olimpiada-los-angeles-1932-2
Medalha que Cardoso recebeu pela participação nos Jogos Olímpicos de 1932
(Foto: )

“Iron Man” ganha as páginas dos jornais

Segundo o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), para cada passageiro que deixasse o navio Itaquicê, que levava a delegação do Brasil, as autoridades locais cobravam um dólar. Porém, como os recursos eram escassos, os organizadores decidiram que só desceriam os que tinham chances de medalha. A viagem de navio do Brasil até os Estados Unidos levou um mês.

> Conheça os 15 catarinenses convocados para as Olimpíadas de Tóquio

Ainda conforme o COB, o catarinense Adalberto Cardoso foi um dos atletas impedidos de desembarcar. Mas ele escapou do navio e foi para Los Angeles a pé e de carona pelas estradas norte-americanas. 

– Chegou ao Estádio Olímpico quando faltavam 10 minutos para o início da prova dos 10.000 metros, sua especialidade – informa o comitê.

> Olimpíadas 2021: quais são os países participantes

Nas últimas três voltas da competição, conforme o COB, Adalberto estava solitário na pista e, mesmo sem competidores, correu para finalizar a prova. 

– No dia seguinte, os jornais o chamavam de Iron Man – aponta o COB.

adalberto-cardoso-olimpiada-los-angeles-1932
Registro de um jornal da época destacando a participação do catarinense
(Foto: )

Detalhes dos Jogos Olímpicos de 1932

> As disputas ocorreram entre 30 de julho e 14 de agosto

> Participaram 1.334 atletas de 37 países

> Foram disputadas 117 provas em 20 modalidades

> O Brasil foi representado por 66 atletas: 65 homens e uma mulher

> Os brasileiros disputaram as provas de atletismo, natação, polo aquático, remo e tiro esportivo

> Nenhum atleta brasileiro conquistou medalha

Leia também:

> Atleta catarinense chora ao conhecer pista de atletismo das Olímpiadas: "lágrimas de alegria"

> Veja quais são as modalidades em disputa em Tóquio

> Tóquio 2020: como acompanhar as Olimpíadas na NSC

Colunistas