A cidade de Rio do Sul deve ganhar uma nova sede da Polícia Científica em breve. A Secretaria de Estado da Segurança Pública tem 18 meses para construir uma sede própria para o órgão a pedido do Ministério Público do Estado (MPSC). Hoje a Polícia Científica funciona na Delegacia Regional.

Continua depois da publicidade

> Acesse para receber as notícias do Santa por WhatsApp

Se não for cumprida, a determinação judicial pode gerar multas que variam de R$ 5 mil a R$ 15 mil por dia.

De acordo com a assessoria da Polícia Científica, o órgão já trabalha no processo de construção da nova unidade. A estrutura será construída com recursos próprios, sobre terreno cedido pela prefeitura de Rio do Sul.

Os espaços atuais são considerados pequenos e inadequados para as necessidades da população. De acordo com o MPSC, os setores de emissão de carteira de identidade, criminalística e o Instituto Médico Legal (IML) funcionam em ambientes insuficientes para atender à demanda do município, que tem mais de 70 mil habitantes e atende a região do Alto Vale.

Continua depois da publicidade

Ao longo dos últimos anos foram feitas averiguações no local, que constataram a situação. De acordo com a promotora de Justiça Viviane Soares, a unidade oferece condições precárias de trabalho e atendimento ao público e precisa de um novo prédio com urgência.

Algumas atividades chegaram a ser paralisadas devido à falta de estrutura. Exames necroscópicos tiveram que ser interrompidos por determinação da Vigilância Sanitária e acabaram sendo encaminhados para Lages, Blumenau e Curitibanos.

Agora, o Estado tem oito meses para aprovar o projeto da nova sede junto ao município e 18 meses para finalizar as obras.

* Sob supervisão de Bianca Bertoli

Leia também

BR-101 em Itajaí tem velocidade média de 10 km/h em horários de pico

Acionistas da Teka dizem ter proposta para comprar o controle da empresa

Raros em praias, golfinhos-listrados são encontrados mortos no litoral de SC

Tem clima de fim de feirinha em Blumenau

Destaques do NSC Total