nsc
hora_de_sc

Tecnologia

Prós e contras do uso de tecnologia nas salas de aula

Enquanto escolas querem inovar na aprendizagem, expoentes da revolução digital escolhem centros de educação sem tablets ou computadores para seus filhos

16/07/2021 - 09h56

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Escolas de todo o mundo se esforçam para introduzir métodos inovadores que incorporam gadgets, aplicativos e celulares nas salas de aula.
Escolas de todo o mundo se esforçam para introduzir métodos inovadores que incorporam gadgets, aplicativos e celulares nas salas de aula.
(Foto: )

Escolas de todo o mundo se esforçam para introduzir métodos inovadores que incorporam gadgets, aplicativos e celulares nas salas de aula. Enquanto isso, no Vale do Silício, Estados Unidos, epicentro da revolução digital das últimas décadas, grandes nomes da tecnologia preferem que seus filhos, sobretudo as crianças, estudem em escolas que praticamente proíbem o uso de telas no processo de aprendizagem.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Dentro dessa polêmica a psicopedagoga Lorena Nolasco fala sobre o uso da tecnologia nas escolas infantis.

— A utilização de telas, tanto em casa quanto nas escolas, deve ter firme moderação e observância porque as crianças estão sendo expostas a longos períodos de ações virtuais que mexem muito com a emoção e a satisfação momentânea — explica ela, que também é especialista em desenvolvimento cognitivo infantil.

Confira uma lista com oito prós e contras do uso de dispositivos tecnológicos no processo de aprendizagem:

Prós

A imersão possibilitada pelos equipamentos de realidade virtual pode levar quem está aprendendo para dentro do conhecimento. Com mais sentidos envolvidos, o aprendizado tende a ficar mais concreto e envolvente.

Usar a tecnologia na sala de aula, a favor da aprendizagem, aguça a percepção das crianças.

A criação de fóruns pela internet voltados aos debates de temas tratados em sala de aula pode estimular a troca de informações e facilitar o aprendizado.

As telas de computadores ou tablets podem promover inclusão já que são adaptáveis para crianças com deficiências motoras, auditivas ou de visão.

> Gusttavo Lima tem patrimônio milionário e desembolsa mais de R$ 50 mil em pensão

Contras

Criatividade é algo essencialmente humano. Ao inserir telas diante de uma criança com o intuito de facilitar a aprendizagem, dependendo de como forem utilizadas, as crianças podem ter suas habilidades motoras e a emoção de aprender limitadas.

Tablets e celulares são estimulantes visuais que podem reduzir a  capacidade de concentração e atenção para além das atividades escolares.

Estudos relacionam o uso excessivo de telefones celulares e tablets por crianças com falta de sono e risco de ansiedade e depressão.

O uso individualizado de tablets, notebooks e celulares nas salas de aula pode diminuir a socialização. Quando a escola oferece um tablet para cada criança ou aluno, a depender da dinâmica e do método de ensino, pode limitar a interação e a troca de ideias entre elas, além de reforçar um apreço pela individualidade.

> O que significa LGBTQIA+?

Assinatura de todos os streamings no Brasil pode sair caro; veja quanto custa

Leia também:

Conheça os 16 animais mais estranhos e raros vistos em SC

As diferenças entre as vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac

Nevascas históricas em Santa Catarina; veja fotos e quando aconteceram

Efeitos colaterais da astrazeneca; veja os sintomas mais relatados

Colunistas