nsc
dc

PRODUTOS VENCIDOS

Quase uma tonelada de alimentos vencidos e com fungo é encontrada em mercados em SC

Dono do estabelecimento foi preso em flagrante pela Polícia Civil em Tubarão

05/10/2021 - 15h45 - Atualizada em: 08/10/2021 - 20h07

Compartilhe

Por Luana Amorim
Segundo a polícia, produtos foram encontrados reembalados para esconder a data de validade
Segundo a polícia, produtos foram encontrados reembalados para esconder a data de validade
(Foto: )

O dono de dois supermercados foi preso por suspeita de armanezar nos locais produtos estragados, com fungos e a validade vencida em Tubarão, no Sul do Estado. O caso ocorreu na tarde desta segunda-feira (4) após uma operação da Polícia Civil que apreendeu quase uma tonelada de mercadorias. 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

> Após flagrante de alimentos vencidos e com fungos, mercados de SC negam irregularidades

A ação foi realizada pela Delegacia de Delitos de Trânsito, Delitos contra o Consumidor e de Crimes Ambientais (DTCA), com apoio da Vigilância Sanitária de Tubarão e da Cidasc. Entre as irregularidades encontradas, segundo a polícia, estavam alimentos com a validade vencida e carnes sem procedência.

— Havia alimentos com a nova validade fixada em cima da anterior, carnes que não estavam embaladas ou que não tinham o selo que remetesse às notas fiscais para rastrear a validade, além de alimentos visivelmente tomados por fungos, por estarem estragados — pontua o delegado Rubem Teston.

> Mercados de SC que vendiam alimentos vencidos e com fungo não têm alvará

Além disso, a polícia encontrou produtos reembalados, para ocultar o vencimento, sendo vendidos no local. Ao todo, 900 kg de produtos foram apreendidos. 

O proprietário, de 34 anos, foi preso em flagrante e encaminhado ao Presídio Regional Masculino de Tubarão. Ele foi autuado pelo crime de vender, ter em depósito ou expor mercadorias em condições impróprias para o consumo. A pena é de dois a cinco anos de detenção.

Leia também: 

Osso de boi é vendido em Florianópolis após alta nos preços da carne

Ossos de boi devem ser doados em vez de vendidos por mercados, diz associação do setor

Venda de osso de boi deve ser incentivada, defende associação dos frigoríficos de SC

Homem invade casa da ex, faz reféns e mata ex-sogra em São José

Detran arquiva mais de 20 mil processos de suspensão do direito de dirigir em SC

Carregador de celular não foi causa de explosão que feriu jovem em Blumenau, aponta perícia

Corpo é encontrado enrolado em tela de metal e com a cabeça coberta com fita em SC

Colunistas