nsc
dc

Pandemia

Quem pegou Covid-19 pode tomar a terceira dose da vacina?

Confira a recomendação do Ministério da Saúde e de Santa Catarina

13/01/2022 - 05h00 - Atualizada em: 14/01/2022 - 09h51

Compartilhe

Diane
Por Diane Bikel
Santa Catarina já vacinou cerca de 70% da população
Santa Catarina já vacinou cerca de 70% da população
(Foto: )

O mundo vivencia, atualmente, uma nova explosão de casos da Covid-19 e, em meio a isso, grande parte das pessoas se preparam para tomar a terceira dose da vacina. A situação levanta uma dúvida em comum: é possível receber o imunizante após contrair o coronavírus?

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Pode tomar a terceira dose da vacina mesmo com Covid-19?

De acordo com o que recomenda o Ministério da Saúde, pessoas infectadas pela doença devem esperar ao menos quatro semanas após o início dos sintomas para tomar a terceira dose. No caso de pessoas assintomáticas, os dias devem ser contados a partir do primeiro exame positivo para a Covid-19. Santa Catarina pede a contagem de 30 dias a partir do marco inicial da doença.

O intervalo recomendado é uma precaução para evitar efeitos colaterais indesejáveis da vacina e, muitas vezes, graves, conforme explica o virologista Fernando Spilki. 

- Algumas pessoas quando recebem a vacina, além de dor no braço acabam tendo efeitos colaterais mais fortes. A gente precisa evitar a sobrecarga, dada pela vacina, logo após a doença para que isso não aconteça - explica. 

> Pode beber infectado com Covid-19?

Além disso, segundo o especialista, algumas pessoas podem não reagir à vacina como o esperado, justamente por estarem debilitadas ou enfraquecidas após a contaminação da Covid. O intervalo recomendado é o tempo necessário para a redução dos níveis de anticorpos no corpo, conforme explica:

- Em meio a uma infecção como a Covid-19, nem sempre o sistema imune estará em plenas condições para reagir adequadamente à vacina. É preciso estabelecer um prazo seguro para permitir que não ocorram reações indesejáveis e não tenha uma vacina em que a pessoa não reaja adequadamente.

> Combinação de vacinas contra a Covid-19: tudo que você precisa saber

Sobre a imunização natural após a doença, o virologista afirma não ser um "caminho seguro". A infecção pela doença não garante a imunização necessária para conter a pandemia.

- A vacina tem dado mais proteção clínica - completa. 

> UTIs estão lotadas de pacientes não vacinados contra Covid e arrependidos, diz médica

Vacinação em Santa Catarina

Santa Catarina tem 70% da população vacinável com as duas primeiras doses da vacina contra a Covid-19, segundo o monitor da vacina contra o coronavírus do NSC Total. Ao contabilizar apenas a população adulta, essa porcentagem sobe para 83%. 

> Vacinação de crianças contra Covid-19: o que se sabe no Brasil e em SC

Em janeiro, grande parte da população deve rerceber a dose de reforço no Estado. Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), não é possível precisar quantas pessoas esperam receber a terceira dose do imunizante este mês. O sistema segue instável desde o ataque hacker, em dezembro de 2021, conforme informou o órgão.

Além disso, Santa Catarina se prepara para a vacinação em crianças, que deve acontecer assim que as doses chegarem em território catarinense. A faixa etária autorizada pela Anvisa é de 5 a 11 anos. 

*Sob supervisão de Vinicius Dias.

Leia também

Tomou remédio para reação da vacina contra a Covid-19? Veja o que pode acontecer

Sem data para vacinar crianças contra Covid, SC soma quase 29 mil infectados nessa faixa etária

Quais os riscos de não tomar a segunda dose de vacina da Covid-19

Como recuperar o paladar depois da Covid

Colunistas