nsc
dc

Pandemia

Regiões de Florianópolis, Blumenau, Tubarão e Chapecó saem do risco gravíssimo da Covid-19

Novo cenário da pandemia no Estado foi divulgado na manhã deste sábado (24) pela Secretaria de Saúde (SES)

24/04/2021 - 11h09 - Atualizada em: 24/04/2021 - 14h42

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
Médio Vale, região de Blumenau, voltou à cor laranja.
Médio Vale, região de Blumenau, voltou à cor laranja.
(Foto: )

Caiu para 12 o número de regiões de Santa Catarina em risco “gravíssimo” para a Covid-19.  

O novo mapa divulgado na manhã deste sábado (24) pelo governo do Estado aponta melhora nos indicadores nas regiões de Blumenau, Florianópolis, Tubarão e Chapecó. As demais seguem na condição vermelha, o que indica um cenário ainda de preocupação em relação à pandemia.

> Netos de Eulália Hering buscam na Justiça nulidade de negócios com patrimônio da avó

Risco gravíssimo: Alto Uruguai, Alto Vale, Vale do Rio do Peixe, Carbonífera, Extremo Oeste, Extremo Sul, Foz do Itajaí-Açu, Meio-Oeste, Nordeste, Planalto Norte, Serra Catarinense e Xanxerê.

Risco grave: Médio Vale do Itajaí (Blumenau), Grande Florianópolis, Laguna (região de Tubarão) e Oeste (entorno de Chapecó).

Conforme o documento publicado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), a Grande Florianópolis é a região que tem o melhor indicador no quesito “Monitoramento”.

> Professor e funcionário de escola são os mortos em acidente no Alto Vale

> Desabamento de laje causa a morte de engenheiros responsáveis por obra no Paraná

Isso significa, na prática, que houve redução no percentual de testes positivos para o coronavírus enviados ao Laboratório Central (Lacen). Esse mesmo item é considerado gravíssimo no Alto Uruguai, Alto Vale, Vale do Rio do Peixe, Meio-Oeste, Planalto Norte e Serra.

> Mapa Covid de SC hoje: veja em mapa e dados por cidade como está a situação da pandemia

> Calendário da vacina: veja dados da vacinação em cada município de SC no Monitor da Vacina

Já no Médio Vale, na região de Tubarão (tratada pelo Estado como “Laguna”) e no Oeste, outros dois fatores contribuíram para o recuo na matriz de risco: o chamado “Evento Sentinela”, que corresponde ao número de mortes por Covid-19 a cada 100 mil habitantes, e à transmissibilidade — ou seja, para quantas pessoas um infectado está transmitindo o vírus.

Ainda de acordo com o relatório, três regiões são as que apresentam a situação mais delicada no momento: Planalto Norte, Serra e Vale do Rio do Peixe. Elas têm o maior índice de risco (3,625) em relação às demais. Só para se ter ideia, na Grande Florianópolis esse indicador é de 2,750.

> Ondas da Tempestade Potira aliviam e Marinha reabre portos em SC

> Receba notícias de SC por WhatsApp

Números no Estado

Ao todo, 868,6 mil pessoas já se infectaram com o coronavírus em Santa Catarina. Desses, 13.014 morreram por complicações relacionadas à Covid-19 e outros 836 mil são considerados recuperados. Há, ainda, pouco mais de 19,5 mil catariniense em tratamento, considerados pacientes ativos. Somando a primeira e a segunda doses, o Estado já vacinou 1,463 milhão de pessoas.

Veja o Mapa de Risco da Covid-19 em SC

Leia também

Gêmeas trans que fizeram cirurgia inédita em SC revelam ajuda a outras mulheres: "espalhar amor"

Nova planta rara nunca vista no mundo é encontrada em Santa Catarina

Entenda polêmica de Gabriel Medina com a família após casamento com Yasmin Brunet

Médium escreve carta psicografada sobre Paulo Gustavo: mensagem seria de uma ancestral do artista

Colunistas