nsc
nsc

Saúde na emergência

Governo de SC omite dados no momento mais crítico da pandemia

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
03/03/2021 - 08h03 - Atualizada em: 03/03/2021 - 18h43
Mais de 200 pessoas estão na fila de espera por leitos de UTI
Mais de 200 pessoas estão na fila de espera por leitos de UTI (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

De todos os dados estatísticos gerados pela pandemia, o que mais representa a consequência da explosão de casos no Estado é a fila de espera por um leito de UTI. Na terça-feira (2), eram 251 pessoas. A informação, no entanto, não é divulgada com transparência pelo Governo de Santa Catarina.

> “Internação por comorbidades, só de idosos, isso acabou. Agora é todo mundo”, diz presidente da Unimed Litoral

> Receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

Os dados oficiais, publicados na plataforma Transparência Coronavírus do Governo do Estado, mostram a disponibilidade flutuante de leitos. O mapa indica as vagas que aparecem no sistema quando há óbito ou alta da UTI e transferência do paciente para outra ala. No entanto, esses leitos não estão disponíveis, porque são imediatamente ocupados por pacientes da lista de espera.

Só nesta terça-feira (2), o Estado incluiu um recado junto do mapa de internações. Nele, explica que a sobra é de leitos ‘virtuais’ – ou seja, que não estão realmente livres.

Esta semana, um indicativo da lista de espera apareceu de forma discreta nos releases do Governo do Estado. Em meio às informações sobre os leitos, diz apenas que o havia "251 pacientes inseridos pelas unidades hospitalares na regulação para transferências".

> Opinião: Catarinenses são enviados para o ‘corredor da morte’ em nome da economia

Mapa de leitos de UTI adulto no Estado, atualizado na noite de terça-feira
Mapa de leitos de UTI adulto no Estado, atualizado na noite de terça-feira
(Foto: )

Na fila de espera por um leito de UTI estão pacientes graves, que dependem de cuidados especiais, e que precisaram ser internados em leitos provisórios porque não há vagas. Um levantamento feito pelo G1SC indicou que pelo menos 16 pessoas que estavam nessa condição já morreram no Estado.

> O que está proibido ou com restrições parciais nos próximos 15 dias em SC; entenda o decreto

Divulgar com clareza essas informações aos catarinenses é fundamental para que o governo sensibilize para a necessidade de reduzir a circulação e, por consequência, a taxa de contaminação e a busca por leitos de hospitais.

> SC tem a maior ocupação de leitos de UTI Covid do Brasil, segundo a Fiocruz

Ninguém gostaria de estar entre as mais de 200 pessoas que aguardam na angustiante fila de espera. Ao omitir esses dados, que são a face mais triste e perversa da transmissão desenfreada da Covid-19 no Estado, o governo dá argumentos para quem ainda nega a gravidade da situação - e faz um ‘favor’ ao vírus.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Leia também:

Hospital Santa Isabel diz não ter condições de abrir mais leitos de UTI para Covid-19

Santa Catarina tem mais 87 mortes por coronavírus e 5,8 mil novos casos confirmados

"Tenho certeza que se tivesse leito ele teria se salvado", diz filha de paciente que morreu na fila por UTI em Xanxerê

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas