nsc
nsc

Infraestrutura

Impasse com leilão do Porto de Itajaí une senadores de SC em audiência

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
26/10/2021 - 20h39
Audiência discute desestatização do Porto de Itajaí no Senado
Audiência discute desestatização do Porto de Itajaí no Senado (Foto: Roque de Sá/Agência Senado Fonte: Agência Senado)

A audiência da Comissão de Infraestrutura do Senado (CI) que discutiu o processo de desestatização do Porto de Itajaí, nesta terça-feira (26), colocou do mesmo lado os três senadores catarinenses. Esperidião Amin (PP), autor do requerimento que resultou na reunião, Dario Berger (MDB), presidente da Comissão, e Jorginho Mello, vice-líder do governo no Senado, fizeram coro ao pedido do prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni (MDB), para que a Secretaria Nacional de Portos considere a manutenção da Autoridade Portuária pública e municipal.

Receba as principais informações de Santa Catarina pelo Whatsapp

A discussão não está em torno da concessão – com a qual a prefeitura concorda, uma vez que a operação do terminal já é totalmente privada – mas sobre algum grau de influência do município sobre as decisões a serem tomadas pelo operador após o leilão. Dois argumentos sustentam a tese: a relação complexa entre o porto e a cidade, que exige o ajuste de interesses, e os bons resultados obtidos ao longo de 25 anos de municipalização – prazo que encerra em 2023.

Marcas de SC vão expor iates de até R$ 13 milhões na maior feira da América Latina

O secretário Nacional de Portos, Diogo Piloni, disse que o pedido para manutenção da autoridade pública municipal será levado em conta até a elaboração do edital, embora os estudos encomendados pelo Ministério da Infraestrutura apontem outro caminho. O governo federal propõe a concessão total do Porto de Itajaí, incluindo administração e infraestrutura portuária, e mantendo apenas a propriedade dos ativos como patrimônio da União. O argumento da Secretaria Nacional de Portos para defender a concessão total é garantir maior flexibilidade de gestão à empresa que administrar o Porto de Itajaí.

Aposentadoria complementar para os deputados entra na pauta da Alesc

O que disseram os senadores

Esperidião Amin

- O Porto é privado! A operação toda é de iniciativa privada, mas a regulação, em face do grande envolvimento do Porto de Itajaí com a cidade e região, essa regulação tem que ser pública, tem que ser local, no mínimo regional, considerando as necessidades de Navegantes também. O que não pode é ter como Autoridade Pública mais próxima, a Antaq, de Brasília. Em nome de um slogan que todos nós aplaudimos: "Menos Brasília, mais Brasil". Nós ainda apostamos na possibilidade de conciliação da lista dos interesses locais, com aquilo que o Governo Federal concorde para prover a responsabilidade do poder público local.

Dario Berger

- O complexo é um orgulho para o povo catarinense. Quero registrar que me causa estranheza o modelo de privatização proposto pelo governo, tendo em vista o fato de que há poucos casos de sucesso como ele no mundo inteiro. Não há dúvidas quanto à importância das parcerias público-privadas, mas desde que a iniciativa privada atue na operação de cargas e o governo mantenha o controle sobre a infraestrutura. O Estado brasileiro precisa ser um facilitador, mas sem abrir mão de decisões estratégicas — argumentou Dário.

Jorginho Mello

- Se precisa de ajustes ou mudar formas de atuar, que tenhamos clareza. Porque Itajaí é diferente: é um porto que tem uma cidade, e não o oposto. Carece de infraestrutura, aporte de recursos, possibilitando uma operação cada vez maior e melhor para o estado, o município e o Brasil

(com informações da Agência Senado)

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Leia também

Teve reação à vacina da Covid-19? Saiba o que fazer

Entenda o conflito no Afeganistão com volta do Talibã ao poder em 10 perguntas e respostas​​​​

Variante Delta: veja a eficácia de cada uma das vacinas da Covid​​

Conheça os 16 animais mais estranhos e raros vistos em SC

As diferenças entre as vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac

Nevascas históricas em Santa Catarina; veja fotos e quando aconteceram

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas