nsc
    nsc

    Análise

    Visita de Bolsonaro a Santa Catarina foi uma decepção

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    04/07/2020 - 15h05 - Atualizada em: 04/07/2020 - 19h28
    Bolsonaro em Florianópolis (foto: Julio Cavalheiro, Secom SC)
    Bolsonaro em Florianópolis (foto: Julio Cavalheiro, Secom SC) (Foto: Julio Cavalheiro, Secom SC)

    De tão curto, o sobrevoo do presidente Jair Bolsonaro sobre a Grande Florianópolis na manhã deste sábado (4) poderia poupar o helicóptero e ser feito de carro. Mas não foi apenas o roteiro que deixou lacunas: o esperado anúncio de verbas não chegou.

    > O que está por trás da pressa de Bolsonaro na visita a SC

    Ontem, comentei na coluna que havia dificuldade na liberação de recursos porque o governo federal está com a corda esticada devido à pandemia. Mas a disposição do presidente, de vir ao Estado, pressupunha que havia alguma carta na manga. Ainda não há.

    A demonstração de solidariedade com os atingidos pelo ciclone importa, mas não basta. Especialmente num momento em que a economia patina e o desemprego bate à porta de milhares de catarinenses.

    > SC terá outro ciclone na semana que vem; entenda.

    Sem recursos, o sobrevoo, quatro dias depois do ciclone deixar um rastro de destruição, ganha ares de espetáculo.

    A visita-relâmpago de Bolsonaro lembrou a de Dilma Rousseff, em 2015, quando ela esteve no Estado para uma reunião com autoridades locais em Rio do Sul, e acabou cancelando o sobrevoo que estava previsto, por questões climáticas. Conversou rapidamente com o então governador Raimundo Colombo, e foi embora. Dilma, que já enfrentava desgaste no governo, foi alvo de críticas por ter abortado a agenda.

    > VÍDEO: imagens aéreas mostram estragos causados pelo ciclone em Garuva

    É praxe que os governantes usem esses momentos para algo além de um aceno e gentilezas. Em 2008, quando Lula sobrevoou a região da Foz e do Vale do Itajaí, após a grande enchente, assinou durante a viagem uma Medida Provisória que liberou recursos para SC e outros estados atingidos por temporais. Era R$ 1,6 bilhão em verbas para recuperar estradas, casas e apoiar a Defesa Civil e as Forças Armadas nas ações de socorro.

    > Opinião: Sobrevoo de Bolsonaro em Santa Catarina: ainda falta o mais importante

    O momento era diferente, e o volume de estragos também. Mas esperava-se de Bolsonaro uma ajuda concreta, especialmente pela votação expressiva que teve no Estado, e pela base de apoio que ainda mantém por aqui.

    > Tornados podem ter passado por SC junto com ciclone, segundo Puchalski

    O presidente ainda pode anunciar medidas efetivas para ajudar na recuperação de Santa Catarina, como cobraram os senadores - e espera-se que o faça nos próximos dias. Se era para apenas sobrevoar o Estado, seria melhor que, ao menos, não tivesse tanta pressa em ir embora.

    > SC registra mais 7 mortes por coronavírus e 1,6 mil novos neste sábado

    O presidente correu para chegar a tempo de celebrar, em Brasília, a independência. Dos Estados Unidos.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas