nsc
nsc

IMPACTOS URBANOS

Sinduscon reage à ação que questiona construção de novos prédios na Vila Nova em Blumenau

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
14/12/2021 - 13h31
Polêmica envolve construção de prédios com mais de dois andares no bairro
Polêmica envolve construção de prédios com mais de dois andares no bairro (Foto: Pedro Machado)

A indústria da construção civil de Blumenau reagiu à notícia publicada na última semana pela coluna que destacou que a Associação de Moradores da Vila Nova recorreu à Justiça para tentar limitar a construção de novos prédios com mais de dois andares no bairro. O Sinduscon, que representa o segmento, saiu em defesa da expansão imobiliária alegando que a cidade tem um crescimento anual de 5 mil novos habitantes e que “essa população tem que ser acomodada”.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

Em manifestação enviada à coluna, a entidade sustenta que a Vila Nova é um dos bairros com melhor infraestrutura de Blumenau – a infraestrutura disponível para suportar o crescimento populacional foi um dos pontos levantados pelos moradores na ação –, com “ruas asfaltadas, praças, transporte público e saneamento básico”.

O sindicato acrescentou ainda que Blumenau tem um plano diretor que visa organizar esse crescimento, e que o processo de revisão do documento foi transparente, alvo de audiências públicas e com questões acompanhadas inclusive pelo Ministério Público.

“Os empreendimentos construídos no bairro passaram por toda tramitação legal, aprovando os projetos em todas as esferas, Secretaria de Planejamento e Secretaria do Meio Ambiente. Se não fosse assim, certamente o Ministério Público já teria adotado medidas legais”, diz um trecho da manifestação.

O Sinduscon acrescenta que o aumento da densidade populacional permite o surgimento de novos serviços e geração de empregos. Cita como exemplos recentes nos últimos anos a implantação de empresas como a AmbevTech, braço tecnológico da cervejaria que está em expansão, comércios como padarias e conveniências e até uma loja da Rede Cooper, além de acrescentar que a área da saúde é contemplada com um hospital e farmácias.

“Bloquear o crescimento não é a melhor opção, muito menos barrar a comunidade do direito de morar no bairro Vila Nova”, finaliza a entidade.

A ação civil pública impetrada pela associação não pede a proibição da construção de novos prédios no bairro, mas que novos alvarás só sejam liberados a partir do momento em que a prefeitura comprovar, com estudos e documentos, que a região tem capacidade para suportar o crescimento populacional acelerado no bairro nos últimos anos.

A palavra agora está com a Justiça. O processo tramita na 1ª Vara da Fazenda Pública, Acidentes do Trabalho e Registros Públicos e ainda está pendente de decisão.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também

Tradicional hotel de Brusque investe R$ 2 milhões em obras de ampliação

Blusoft muda comando e tem desafio de levar o programa Entra21 a toda SC

Sommerfest Blumenau 2022 já tem preço do ingresso definido

Empresa têxtil de Blumenau vai abrir fábrica na Serra Catarinense

Moradores querem limitar construção de novos prédios no bairro Vila Nova em Blumenau​​

Antiga fábrica de centenária empresa de SC é comprada por R$ 37,5 milhões em leilão​​​​​​

Britânia planeja investir R$ 130 milhões em nova fábrica de eletrodomésticos em SC​

Empresa gaúcha de refrigerantes abre novo centro de distribuição em Blumenau​​​​​

Natal em Blumenau tem potencial para ser a Oktoberfest de novembro e dezembro

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas