nsc
nsc

CICLONE

Novo ciclone gera alerta a pescadores e ondas de dois metros em SC

Compartilhe

Puchalski
Por Puchalski
08/04/2021 - 09h12 - Atualizada em: 09/04/2021 - 05h44
Simulador de ondas
Simulador de ondas (Foto: Cptec)

Um novo ciclone deverá se formar no Extremo Sul do Brasil na noite do próximo sábado para o amanhecer de domingo. O processo de formação deverá ocorrer ao longo do sábado na altura do Uruguai. O deslocamento será para o mar mais ou menos na altura da fronteira do Brasil com o país vizinho.

> Quer receber notícias por WhatsApp? Inscreva-se aqui

Esse novo ciclone deverá ser intenso, especialmente quando estiver sobre o mar. No entanto, sem ser um ciclone bomba

Nas ilustrações abaixo temos a previsão de deslocamento dele. Vejam que na madrugada de sábado para domingo ele deverá estar no mar próximo da costa do Uruguai. Rapidamente na tarde do domingo, o ciclone já estará mais afastado ficando mais em alto mar na madrugada de domingo para segunda.

> Vacinação da Covid em SC: locais, fases de aplicação, idades e tudo sobre

Ciclone na madrugada de domingo

Posição esperada do ciclone
Posição esperada do ciclone
(Foto: )

Ciclone na tarde de domingo e na madrugada de segunda

Posição esperada do ciclone
Posição esperada do ciclone
(Foto: )
Posição esperada do ciclone
Posição esperada do ciclone
(Foto: )

Pelas ilustrações percebemos que o deslocamento do ciclone é para o mar sem avançar na altura de SC.

INFLUÊNCIA NO NOSSO ESTADO 

Diante da intensidade e sentido de deslocamento previsto, a influência deverá ser de rajadas de vento na noite de sábado para o amanhecer de domingo entre Serra, Sul e Grande Florianópolis. Rajadas de 40 a 60 km/h.

> Surfista de Floripa pode ser o dono da maior onda do mundo na temporada; veja vídeo 

Porém, vale o alerta para os pescadores já que sobre o mar o vento poderá chegar em torno de 80 km/h. Além disso, o mar deverá ter ondas grandes em torno de 2 metros nas praias e 3 a 4 metros em alto mar. Isso na noite de domingo para o amanhecer de segunda.

> Ciclone, vendaval, tempestade, tornado e tufão: entenda a diferença

Leia também:

> Santa Catarina tem dois bilionários na lista global da Forbes de 2021

​​> Como está o estado de saúde de Paulo Gustavo, internado com Covid-19

> Catarinense à espera de tratamento usado por Paulo Gustavo morre por Covid

> A cerveja mais alcoólica do Brasil: rótulo paulista bate recorde nacional e custa R$ 450

Leandro Puchalski

Colunista

Puchalski

Leandro Puchalski é o meteorologista da NSC Comunicação. Explica como os fenômenos climáticos impactam na vida dos catarinenses.

siga Puchalski

Leandro Puchalski

Colunista

Puchalski

Leandro Puchalski é o meteorologista da NSC Comunicação. Explica como os fenômenos climáticos impactam na vida dos catarinenses.

siga Puchalski

Mais colunistas

    Mais colunistas