nsc
nsc

Urgente

Tomógrafo quebrado no Hospital Infantil de Florianópolis provoca transferências e cancela cirurgias

Compartilhe

Raphael
Por Raphael Faraco
28/04/2021 - 11h13 - Atualizada em: 28/04/2021 - 11h44
Único tomógrafo do HIJG está quebrado há três semanas
Único tomógrafo do HIJG está quebrado há três semanas (Foto: Divulgação)

Mais de 80 crianças de várias regiões de SC aguardam na fila por um diagnóstico adequado no hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG) em Florianópolis. Precisam do exame de tomografia. O problema é que o único tomógrafo da unidade está quebrado há três semanas. E sem previsão de conserto.

> MPSC vai apurar "farra" de viagens e gastos com aeronaves do Governo

> Receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

O drama aumenta quando a falta de um equipamento tão importante afeta diretamente pacientes internados em estado grave de saúde ou precisando do aparelho para o acompanhamento pós-operatório. A falta dele transfere crianças e adolescentes para a realização de exames em outros hospitais e, lamentavelmente, cancela cirurgias.

Agora imagina se isso acontece com o seu filho. Em uma brincadeira dessas de criança, ele bate a cabeça e é levado para a emergência do Infantil. O médico fará a primeira avaliação e, certamente, irá encaminhá-lo de forma imediata para outro hospital para o exame de tomografia. Isso se houver disponibilidade de ambulância e de horário para o uso do equipamento na outra unidade. É inevitável. A criança fica exposta à significativa piora no quadro.

> Futebol entre amigos é liberado pelo Governo de SC; veja as regras

Não por acaso, no dia 22 de abril, uma neurocirurgiã comunicou à direção do HIJG o caso de duas pacientes com indicação de cirurgia por tumor cerebral. No documento, a médica relata que cirurgias como esta são complexas e podem gerar intercorrências no pós-operatório, como sangramentos, isquemias, e “outros eventos”. A realização de um exame de imagem de urgência e em tempo hábil é essencial para um tratamento rápido e seguro.

A médica ainda afirma ser imprudente a realização de cirugias de grande porte nessas condições, e solicita o imediato conserto do tomógrafo ou a tranferência das pacientes.

A coluna apurou que uma possibilidade estudada pelo HIJG é o hospital infantil Dr. Jeser Amarante Faria, em Joinville, a quase 200 quilômetros de Florianópolis.

Emergência do Hospital Infantil na Capital
Emergência do Hospital Infantil na Capital
(Foto: )

O que diz o Governo

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que o processo para conserto da peça do tomógrafo do Hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG) está em andamento com a máxima celeridade. Enquanto isso, os pacientes do HIJG estão sendo regulados para outras unidades para que não haja prejuízo com relação aos exames e procedimentos.

> Deputado Federal cobra regulamentação da Polícia Penal em SC

Opinião

Infelizmente, este tipo de transtorno nos hospitais de SC não é um ponto fora da curva. Várias vezes relatamos nos veículos da NSC sobre equipamentos quebrados que levam às vezes meses ou anos para o conserto. Seja pela burocracia da coisa pública ou mesmo por descaso.

Mas no hospital Infantil, referência no atendimento pediátrico para todo o Estado, com profissionais do mais alto gabarito, é inacreditável que não se encontre uma solução mais rápida.

Leia também

> Ciclista escapa da morte em trilho de trem de SC e vídeo impressiona; assista

> Aeronaves paradas forçam distribuição de vacinas por terra em SC

> Impeachment: Santa Catarina precisa virar esta página

> Homens “furtam” ponto de ônibus em Florianópolis; assista ao vídeo

> Saiba quanto vai custar cruzar SC pela BR-101 a partir de maio

Raphael Faraco

Colunista

Raphael Faraco

Jornalista com mais de 20 anos de carreira, editor e apresentador da NSC TV. Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em SC.

siga Raphael Faraco

Raphael Faraco

Colunista

Raphael Faraco

Jornalista com mais de 20 anos de carreira, editor e apresentador da NSC TV. Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em SC.

siga Raphael Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas