nsc
nsc

Natureza ameaçada

Infrações ambientais em SC terão 30% de desconto em multa via conciliação

Compartilhe

Renato
Por Renato Igor
08/06/2021 - 05h28 - Atualizada em: 08/06/2021 - 11h20
Entulhos são jogados irregularmente no mangue, como no bairro Boa Vista, na zona Leste , em Joinville
Entulhos são jogados irregularmente no mangue, como no bairro Boa Vista, na zona Leste , em Joinville (Foto: Carlos Junior, Especial)

O Governo de Santa Catarina lança nesta terça-feira (8) um programa de Audiência de Conciliação por Auto de Infração com desconto de até 30% em infrações ambientais. O desconto já é previsto em lei. Isso significa, na prática, que infrações ambientais poderão ser resolvidos em até 20 dias. Atualmente, a resolução desses processos leva em média 1 ano e dois meses.

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

A ideia é apresentar uma solução legal destes impasses com maior agilidade e menor burocracia e, com isso, obter uma imediata reparação de eventuais danos ao meio ambiente.

De acordo com o Decreto Federal nº 6.514/2008, um auto de infração é lavrado sempre que constatada ação ou omissão que viole as regras jurídicas de uso, gozo, promoção, proteção e recuperação do meio ambiente.

As infrações mais comuns registradas em Santa Catarina são corte de vegetação não autorizado, intervenção em área protegida, poluição, falta de licenciamento, não cumprimento de obrigações estabelecidas na licença ambiental e crimes contra a fauna.

Durante as audiências de conciliação serão apresentadas opções para o acordo. São elas:

1 - Conversão em Advertência – aplicável quando a multa consolidada não ultrapassa o valor de R$ 1.000,00;

2 - Pagamento com 30% de desconto;

3 - Possibilidade de Termo de Compromisso: serviços – adesão à projeto previamente selecionado pelo IMA ou apresentação de projeto para análise técnica do Instituto;

4 - Possibilidade de Termo de Compromisso: reparação do dano – adesão à modalidade prevista nos arts. 119 a 122 da Portaria Conjunta IMA/CPMA nº 143/2019, comprometendo-se a apresentar projeto técnico, nos termos da legislação vigente, em 30 dias, para análise técnica do IMA.

Ou seja, durante a audiência o IMA apresentará as soluções legais possíveis para encerrar o processo como o desconto para pagamento, o parcelamento e a conversão da multa em serviços de preservação, melhoria e recuperação da qualidade do meio ambiente. Uma das maiores diferenças da conciliação com relação ao processo normal é que ao aceitar a audiência, o autuado não precisa apresentar defesa e o fiscal não precisa fazer a manifestação sobre a defesa, o que reflete em mais tempo disponível para o licenciamento.

A coluna conversou com o professor da Ufsc e doutor em direito ambiental, José Rubens Morato Leite. Segundo ele, é preciso conhecer as justificativas técnicas do projeto para opinar.

Leia Mais:

Moradores de rua são vacinados; servidores da Assistência Social, não

Identificado casal de motociclistas morto em acidente na BR-101 em Balneário Camboriú

Prova de vida do INSS é desafio digital para idosos em SC

Trabalhadores de transportes de carga em SC vão receber apoio para estudar

Três casas correm risco de desabar no Morro das Pedras em Florianópolis por erosão

PMs de SC que recusam vacina são vítimas de desinformação e fake news

'Quantos médicos vão morrer enquanto debate é sobre esquerda ou direita?', questiona Simesc sobre CPI

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Mais colunistas

    Mais colunistas