A prefeitura de Joinville lançou a concorrência para a concessão do Centro de Bem-estar Animal (CBEA). Com valor máximo de R$ 9,2 milhões, em contrato de três anos, o edital prevê uma série de atendimentos veterinários, além dos serviços administrativos. Para o município, a mudança no modelo de gestão é considerada o mais viável para ampliar a capacidade de atendimento da unidade. O CBEA está com as obras de ampliação paralisadas após a denúncia de condições precárias de trabalho.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O futuro contrato vai prever a prestação de 321 serviços diferentes, a maioria envolvendo procedimentos veterinários. Na lista, está o resgate e o transporte de cães e gatos, com presença de veterinários, diárias, vacinas, microchipagem, castração, consultas, exames e cirurgias, entre outros. O serviço de telefone para plantão entre às 19h e 7h também terá de ser oferecido.

Também está prevista a realização de pelo menos dois eventos por mês para adoção de animais. O atendimento no CBEA se manterá para cães, gatos e equídeos, como cavalos, por exemplo. A capacidade do centro será para 80 animais, sendo que 20% em isolamento ou quarentena. Os serviços continuarão a ser prestados na unidade instalada na Estrada Blumenau, sem previsão de nova ampliação da estrutura após a conclusão das atuais obras.

Joinville começa nesta semana sondagem sobre concessão da Arena

Continua depois da publicidade

Ciclofaixa em Pirabeiraba motiva nota de entidade e terá audiência pública na terça

Nenhuma das seis duplicações pretendidas por Joinville tem prazo para início das obras

Empréstimo de R$ 200 mi de Joinville será usado em parques lineares, além de pavimentação

O que está previsto na primeira operação consorciada de Joinville

Joinville prepara plano contra maus-tratos de animais; unidade móvel está em estudo

Destaques do NSC Total