O desempenho do mercado imobiliário de Joinville neste ano está ajudando a reforçar a receita da prefeitura com o Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). Até outubro, o tributo pago na compra e venda de imóveis rendeu R$ 72 milhões, um avanço de R$ 10 milhões em relação ao mesmo período do ano passado. A performance também é de recuperação em relação a 2022, quando houve queda na receita do imposto em relação ao ano anterior – levando em conta os nove primeiros meses do ano.

Clique para receber notícias de Joinville e região no WhatsApp

A mais recente pesquisa do Sinduscon, realizada pela Brain, sobre o mercado imobiliário mostra desempenho melhor em relação ao ano passado. No terceiro trimestre, a cidade registrou a venda de 1.075 apartamentos novos, a primeira vez em que o patamar de mil unidades foi ultrapassado em um período de três meses. O ITBI é pago em todas as transações envolvendo imóveis, novos ou não.

O ITBI tem a menor receita entre os três tributos municipais (há ainda as taxas e contribuições, como a Cosip). O ISS tem a maior receita, com R$ 444 milhões nos últimos 12 meses. A arrecadação do IPTU ficou em R$ 250 milhões no mesmo período. No caso do ITBI, o montante da receita em 12 meses foi de R$ 85 milhões. O balanço das receitas da prefeitura foi divulgado na semana passada.

Projeto de reforma de ginásio em Joinville é retomado, mas vai levar mais tempo

Continua depois da publicidade

Decreto aponta R$ 16 milhões em passagens de ônibus ainda a ser usadas em Joinville

Edital para projetos em Joinville prevê viadutos, mas obras ainda não estão nos planos

Pela primeira vez, Joinville teve a venda de mais mil apartamentos novos em um só trimestre

Novo elevado de Joinville tem, mais uma vez, nova data para ficar pronto

“Esquecidas”, obras do Mathias têm convênio ampliado até 2025; prazo terá de ser maior

Como será a ampliação de tradicional supermercado em Joinville

Destaques do NSC Total