Em decisão preliminar, o contrato para a construção do Palácio das Orquídeas foi rescindido pela prefeitura de Joinville antes mesmo do início das obras. O atraso no início da execução e a falta da garantia adicional foram alegados pelo município para a medida, divulgada nesta semana. A empreiteira agora tem prazo para apresentar recurso. Se a decisão for mantida, há possibilidade de aplicação de multa na empresa e suspensão de participação em novas licitações.

Continua depois da publicidade

Clique para receber notícias de Joinville e região no WhatsApp

A licitação para a construção do Palácio das Orquídeas foi lançada em julho, com homologação em setembro. A proposta vencedora foi de R$ 13,3 milhões. A previsão era de iniciar a preparação do canteiro de obras ainda em outubro, com início da construção em novembro – havia até previsão de evento durante a Festa das Flores. A decisão preliminar em processo administrativo apontou “inexecução total do contrato e não apresentação de garantia adicional”. A garantia adicional é exigida, nesse edital, quando a proposta vencedora é inferior a 85% do montante orçado no edital.

O Palácio das Orquídeas tem inspiração no Jardim Botânico de Curitiba. Além da estufa para flores, o espaço vai contar com área de convivência. O local escolhido para a estrutura fica em Pirabeiraba, ao lado da SC-418, em área da antiga Fundação 25 de Julho, atualmente Unidade de Desenvolvimento Rural. O Palácio das Orquídeas é a etapa inicial do Parque 25 de Julho, com projetos em andamento.

Continua depois da publicidade

Sinal verde de R$ 3 bilhões para SC será avaliado nesta quinta

Rotatória em forma de gota mais perto de sair em Joinville

Cidade de SC quer fazer concurso para guardas municipais

Como performance do mercado imobiliário de Joinville “ajuda” na receita da prefeitura

Projeto de reforma de ginásio em Joinville é retomado, mas vai levar mais tempo

Decreto aponta R$ 16 milhões em passagens de ônibus ainda a ser usadas em Joinville

Edital para projetos em Joinville prevê viadutos, mas obras ainda não estão nos planos

Destaques do NSC Total