nsc
nsc

Ação judicial

Joinville recorre ao Código de Defesa do Consumidor em obra do Mathias

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
01/12/2021 - 14h23
Obras do rio  Mathias foram paralisadas no ano passado e não têm prazo para a retomada
Obras do rio Mathias foram paralisadas no ano passado e não têm prazo para a retomada (Foto: Arquivo Pessoal)

A prefeitura de Joinville está abordando o Código de Defesa do Consumidor em ação judicial sobre a drenagem do rio Mathias: o pedido do município é que as empresas citadas em processo aberto pelo município paguem pela perícia nas obras. Seria a inversão do ônus da prova. A pedido do município foi negado em primeira instância, posição mantida pelo Tribunal de Justiça, em decisão nesta terça-feira.

> Por que a prefeitura de Joinville quer nova perícia nas obras do rio Mathias

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

A prefeitura alega que já decisão do STJ apontando a possibilidade de aplicação do Código de Defesa do Consumidor em contratos administrativos. A inversão do ônus da prova, com as empresas custeando a avaliação sobre as obras (como uma perícia), seria também em medida de economia de recursos públicos. A decisão de terça-feira do TJ alegou que a questão sobre a inversão pode ser discutida mais adiante, após prova técnica.

A ação da prefeitura, apresentada em julho contra as empresas contratadas para as obras, seguradora e a empresa do projeto. O pedido é de indenização pelos prejuízos e atrasos provocados pela drenagem do Mathias, além de pagamento de seguro. As obras foram iniciadas em 2014 com previsão de conclusão em 2016. No ano passado, quando houve a rescisão contratual, 70% dos trabalhos haviam sido executados. Ainda em julho, a Justiça determinou a indisponibilidade de parte dos bens das empresas – que estão recorrendo.

A perícia solicitada pela prefeitura é para a avaliação das atuais condições dos trabalhos executados. “Não é possível apurar, ao menos sem uma perícia técnica, a efetiva qualidade da execução da obra em alguns pontos de desconformidade, bem como se haverá necessidade de reexecução de trechos relacionados ao objeto contratual”, alegou o município na ação.

> Evento de Natal da Câmara de Joinville terá grades de proteção

> O que estudo busca saber sobre o canal do Linguado, em São Francisco do Sul

> Projeto na Câmara de Joinville quer proibir cobrança de passaporte da vacina

> Acordo sobre atendimento de animais em Joinville terá inspeção judicial

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Mais colunistas

    Mais colunistas