Principal setor na geração de empregos em Joinville no ano passado, com quase metade das 13 mil vagas criadas na cidade, a indústria está longe de repetir o mesmo desempenho em 2022. No acumulado do ano, as indústrias perderam 20 vagas (saldo entre contratações e demissões). No ano passado, foram abertos pelas empresas industriais 5,2 mil empregos, no mesmo período.

Continua depois da publicidade

> Com nova lei ambiental de Joinville, estudos sobre rios iniciaram em 34 das 216 microbacias

​​​​​​> ​Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Em outra comparação, Joinville ficou em terceiro lugar no País na geração de emprego na indústria no ano passado, atrás apenas das cidades de São Paulo e de Manaus. Agora, em 2022, com o saldo negativo, está entre as piores colocações mesmo dentro de Santa Catarina (no mesmo período, Blumenau, Florianópolis e Itajaí abriram mais de mil vagas no setor industrial).

A comparação com o início do ano passado, no entanto, precisa levar em conta que o começo de 2021 foi de maior recuperação em relação aos impactos iniciais da pandemia – o setor fechou 2020 com saldo negativo de 354 vagas em Joinville. Portanto, a repetição do cenário de começo do ano passado era improvável de se repetir. Esse seria um dos fatores a explicar por que a performance não se repete.

Continua depois da publicidade

Há outros motivos. Depois do reaquecimento no ano passado, houve uma certa estabilização na produção. A indústria, inclusive em Joinville, ainda sofre com a chamada desorganização da cadeia produtiva, uma situação mundial provocada pelos impactos da pandemia – o fenômeno provoca a escassez de matéria-prima, seja por causa da produção insuficiente ou gargalos logísticos.

A CONCORRÊNCIA

A “concorrência” com outros setores em Joinville, especialmente os serviços, cria uma demanda em mão-de-obra para as indústrias. Neste ano, enquanto a indústria está com saldo negativo de 20 vagas em Joinville, os serviços criaram 3,4 mil empregos. As entidades empresariais também têm apontado a necessidade de maior qualificação para efetuar as contratações.

Ainda assim, o desempenho do emprego em Joinville na indústria está abaixo das expectativas formadas no ano passado. A expectativa é de avanço no mercado de trabalho a partir de meados do segundo semestre. Na soma de todos os setores, são 4,8 mil novos empregos em neste ano. No ano passado no mesmo período, foram 9 mil.

> Subsídio ao ônibus em Joinville volta a crescer e alcança R$ 8,8 milhões no ano

> Por que procedimento do MP sobre rua sem asfalto foi arquivado em Joinville

> Gratificação em Joinville eleva procura pela carga horária maior na educação

> Adriano Silva aponta três demandas de Joinville aos pré-candidatos a governador

> Futura ponte na zona Sul de Joinville tem custo estimado em R$ 250 milhões

> Sai decisão em Joinville sobre uso dos ônibus amarelos no fretamento em 2020 e 2021

Destaques do NSC Total