nsc
dc

Tragédia

Ataque a creche em SC: o que já se sabe sobre crime que deixou 5 mortos

Três crianças, uma professora e uma funcionária foram vítimas da tragédia em Saudades que chocou o Estado na terça-feira (4)

05/05/2021 - 05h00 - Atualizada em: 05/05/2021 - 18h45

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
Homenagens a vítimas de ataque a creche em SC comovem familiares
Homenagens a vítimas de ataque a creche em SC comovem familiares
(Foto: )

O ataque a uma creche em Saudades, no Oeste de Santa Catarina, abalou o Estado na terça-feira (4). Um jovem de 18 anos invadiu a instituição e, com uma espada, matou três crianças, todas com menos de dois anos, uma professora e uma agente educadora. A polícia segue as investigações para descobrir o que motivou esse crime brutal. Entenda tudo o que já se sabe sobre o ataque.

> Receba notícias de Santa Catarina por WhatsApp

Como foi o crime

De acordo com testemunhas, o autor invadiu a Escola Infantil Pró-Infância Aquarela por volta das 9h30min de terça-feira (4) e atacou a professora na entrada da unidade. Ela teria então corrido para a sala onde estavam quatro crianças, todas menores de dois anos e ele atacou as vítimas. 

Três crianças morreram na hora e a professora morrem na hora. A quarta criança, de 1 ano e 8 meses, segue internada no hospital. Seu estado de saúde é estável.

Além deles, o jovem atingiu uma agente educadora que chegou a ser levada ao hospital, mas também não resistiu.

A PM relatou que recebeu "diversos chamados" enquanto o jovem "golpeava alunos e professores". Forças de segurança e de salvamento do Oeste, incluindo o helicóptero Arcanjo, foram mobilizadas para atender a ocorrência.

Segundo a polícia, o autor do atentado também desferiu golpes contra si próprio e foi encaminhado em estado gravíssimo a um hospital em Pinhalzinho, cidade vizinha a Saudades e depois foi transferido para o Hospital Regional de Chapecó. Ele segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), segundo o último boletim médico. 

O autor invadiu a Escola Infantil Pró-Infância Aquarela por volta das 9h30min de terça-feira (4)
O autor invadiu a Escola Infantil Pró-Infância Aquarela por volta das 9h30min de terça-feira (4)
(Foto: )

Quem são as vítimas

As vítimas da tragédia foram três crianças, Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses, Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses e Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses, a professora Keli Anicevski e a agente educadora Mirla Renner.

Homenagens a vítimas de ataque a creche em SC comovem familiares
Homenagens a vítimas de ataque a creche em SC comovem familiares
(Foto: )

Quem é o autor

O autor do crime, identificado como Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça na quarta-feira (5).

Segundo o delegado responsável pelo caso, Jerônimo Marçal, o jovem é um "rapaz problemático", que "vinha maltratando alguns animais" e passava muito tempo no quarto, em frente ao computador, jogando games violentos. A família relatou à polícia que Fabiano não queria mais ir à escola, porque sofria bullying.

— O perfil todo a gente vai tratar ao longo dos próximos dias, mas o rapaz é problemático, né? Quem me relatou isso foram pessoas próximas a ele. Ele sofria bullying na escola, vinha maltratando alguns animais. Ele é muito introspectivo, aquele perfil que hoje já não é mais tão incomum, que é comum na nossa sociedade — disse.

> Cenas de horror e gritos por socorro: professora relata desespero durante ataque a creche em SC

Qual era a arma

Segundo a polícia, o autor entrou na cresche com dois facões. A arma utilizada para atacar as cinco vítimas foi uma espada com uma lâmina de cerca de 80 centímetros de comprimento. O objeto foi recolhido por técnicos do Instituto Geral de Perícias (IGP) e ficou à disposição da Polícia Civil, responsável pela investigação do caso.

Arma usada no ataque a creche em Saudades
Arma usada no ataque a creche em Saudades
(Foto: )

Como está a investigação

Na casa do suspeito, a polícia entrevistou os pais e a irmã do rapaz. No local, também encontrou o computador que ainda será analisado, as embalagens de dois facões que seriam utilizados no crime e cerca de R$ 11 mil em espécie. Conforme o relato dos pais à polícia, ele trabalhava e o valor estava sendo guardado. Os motivos, no entanto, não foram informados.

A polícia agora trabalha para traçar o perfil do autor do crime. O delegado ainda não conseguiu interrogar Fabiano, já que ele está hospitalizado se recuperando de uma cirurgia, mas disse que ouviu pessoas próximas ao jovem e "ninguém tinha ideia de que ele iria fazer isso".

— Ele tem a opção de permanecer em silêncio, mas eu quero ver o que ele vai contar. Para juntar com a versão e tentar entender a motivação desse crime — disse o delegado.

A Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias (IGP) vão analisar e-mails, mensagens trocadas pelas redes sociais e contatos para apurar se o assassino planejou o crime pela internet.

> Pai de criança morta no ataque a creche em SC chora e desabafa: "Um anjinho"

Despedida às vítimas

As cinco vítimas do ataque foram veladas em conjunto nesta quarta-feira (5). O velório aconteceu no Parque de Exposições Theobaldo Hermes e o sepultamento no cemitério do município. Uma missa de corpo presente começou às 9h. A celebração foi conduzida pelo Bispo Dom Odelir José Magri, da Diocese de Chapecó, e pelo padre Armando Grützmann 

Os sepultamentos começaram por volta das 10h50 no Cemitério Municipal de Saudades, distante cerca de 300 metros do local do velório. Um cortejo acompanhou os corpos até o local do enterro.

Celebração religiosa foi realizada durante velório
Celebração religiosa foi realizada durante velório
(Foto: )

> Ruas vazias e desolação: após ataque a creche, cidade no Oeste de SC vive tempos de luto

Colunistas