nsc

    Ensino

    Aulas presenciais em SC: secretário de Educação se diz a favor da "retomada com segurança"

    Pela portaria vigente após decisão da Justiça e atualização do mapa da covid-19, nenhuma região pode ter as atividades

    19/11/2020 - 13h41 - Atualizada em: 19/11/2020 - 13h46

    Compartilhe

    Leandro
    Por Leandro Lessa
    Portaria atual do Estado proíbe aulas presenciais em regiões com risco gravíssimo e grave para covid-19
    Portaria atual do Estado proíbe aulas presenciais em regiões com risco gravíssimo e grave para covid-19
    (Foto: )

    A situação atual que envolve a volta às aulas presenciais em Santa Catarina dá um nó na cabeça de professores e pais de alunos, em meio a disputas judiciais e mudanças no mapa da covid-19 a cada semana, enquanto segue o ensino remoto e o fim do ano está próximo. Em entrevista ao Notícia na Manhã desta quinta-feira (19), o secretário de Educação do Estado, Natalino Uggioni, manifestou sua opinião sobre o tema, defendendo a volta dessas atividades, com o uso de medidas sanitárias para evitar a propagação do coronavírus

    Pela última portaria estadual, que segue a determinação mais recente na Justiça, a presença de alunos em sala nas escolas não é permitida para regiões com risco gravíssimo e grave, que aparecem nas cores vermelha e laranja na matriz de risco divulgada semanalmente pelo governo de SC. Portanto, pela última atualização do mapa para covid-19, nesta quarta-feira, nenhuma área do estado pode ter aulas presenciais

    > SC tem o quinto maior número de infectados por coronavírus no Brasil e vive pico de casos ativos

    No dia 6 de outubro, a secretaria de Educação indicou o retorno de forma gradual para a semana seguinte. Nas escolas estaduais, isso valeria somente para uma parte dos alunos do ensino médio. Só que as unidades da redes municipal e privada teriam autonomia para a definição do retorno, desde que submetessem um plano de contingência a um comitê local, comprovando seguir as regras sanitárias estipuladas. 

    > Governo de SC anuncia chamada de 804 professores aprovados em concurso

    > UFSC planeja vestibular 2021 sem provas presenciais; entenda como será a seleção

    Ainda segundo a portaria, a volta ficava condicionada às regiões em nível alto ou moderado. Então, o Sindicato das Escolas Particulares de Ensino de Santa Catarina (Sinepe) entrou com um recurso para que o ensino presencial fosse retomado, independente da faixa de risco. Já em 9 de novembro, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) suspendeu a liminar. No dia seguinte, uma nova decisão do TJ determinou a suspensão da volta às aulas presenciais nas regiões com risco grave

    - Nós, da secretaria de Educação, somos favoráveis à retomada (das aulas presenciais) com segurança porque precisamos aprender a conviver com esse "novo", inclusive na escola. O retorno gradativo, como o Estado estabeleceu, é a melhor forma, até para que a autoridade sanitária possa fazer o acompanhamento da situação da pandemia. Essas disputas judiciais, a nosso ver, geram mais dúvidas - disse Uggioni. 

    > Renato Igor: Escola como serviço essencial pode viabilizar volta às aulas em SC

    > Manifestação pede o retorno das aulas presenciais na Grande Florianópolis

    O ano letivo regular em SC está previsto para encerrar no dia 18 de dezembro. Na tarde desta quinta-feira, a secretaria terá uma reunião, entre outras autoridades, com representantes da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), para debater uma proposta de retorno das atividades escolares em 2021 logo depois do Carnaval, que está marcado para o dia 16 de fevereiro. 

    Ouça a entrevista com o secretário de Educação de SC, Natalino Uggioni, para a CBN Diário: 

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Educação

    Colunistas