nsc
santa

Liga de basquete Feminino

Blumenau abusa dos erros na prorrogação e é superado pelo Sampaio Corrêa-MA na LBF

Time do Maranhã levou a melhor no tempo extra, venceu por 91 a 79 neste sábado, dia 14, e assumiu a liderança da competição

14/05/2022 - 12h58 - Atualizada em: 14/05/2022 - 15h01

Compartilhe

Everton
Por Everton Siemann
blumenau-basquete-feminino-lbf-1
Armadora Maria Albiero conduz o time de Blumenau ao ataque
(Foto: )

Os torcedores que foram ao Ginásio Sebastião Cruz, o Galegão, na manhã deste sábado, dia 14, foram brindados com um grande espetáculo. O duelo entre Blumenau e Sampaio Corrêa-MA, válido pela 2ª rodada do returno da Liga de Basquete Feminino (LBF), teve todos os ingredientes que uma grande partida de basquete requer: equilíbrio, nervosismo, belos lances, cestas nos segundos finais e até prorrogação.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

E em meio a esse enredo, a equipe de Blumenau acabou abusando dos erros na prorrogação e foi superada pelo time do Maranhão, por 91 a 79. Com o resultado, as blumenauenses somam agora 18 pontos, com sete vitórias em 11 jogos e ocupam a 3ª posição na classificação. Já o Sampaio Corrêa-MA foi a 22 pontos em 12 jogos e assumiu a liderança da LBF.

A armadora norte-americana Jennifer O'Neil, da equipe do Maranhão, e a ala Leila, de Blumenau, foram as principais pontuadoras do jogo, com 27 pontos cada uma. Pelo time de Blumenau, destaque ainda para a armadora Maria Albiero, com 22 pontos, três assistências e oito rebotes, e a ala-pivô Vitória Marcelino, com 18 pontos, 14 rebotes e sete assistências.

As blumenauenses voltam à quadra na próxima semana. No domingo, dia 22, elas viajam até o ABC paulista pra enfrentar o time de Santo André-SP. A bola sobe às 18h, no Ginásio Laís Elena. No 1º turno, no Galegão, as blumenauenses levaram a melhor e venceram, por 83 a 80.

O jogo

Equilíbrio foi a palavra de ordem na manhã deste sábado no Ginásio Galegão. As duas equipes alternaram bons e maus momentos ao longo do jogo, mas sempre estiveram mjuito próximas no marcador. No 1º quarto, depois de o time do Maranhão começar melhor a partida e conseguir se estabelecer à frente do marcador em grande parte do tempo, os dois times terminaram o período empatadas: 20 a 20.

> Desafio Basquete Transforma SC conhece os campeões

O enredo se manteve no 2º quarto. Porém, dessa vez, quem conseguiu ser mais consistente foram as donas da casa. Sob a liderança da ala Leila, as blumenauenses abriram 10 pontos de vantagem, a 4 minutos do fim do período (32 a 22). Após um pedido de tempo, o técnico Rodrigo Galego – que comandou o basquete masculino de Blumenaue em 2018 –, o Sampaio Corrêa-MA conseguiu se estabilizar e, com 2 minutos para o término do período, baixou a diferença para dois pontos (34 a 32).

> Família Muniz na crista da onda do surfe na América do Sul

A técnica Bruna Rodrigues, de Blumenau, parou o jogo. Depois da conversa, as donas da casa conseguiram as donas da casa diminuiram os erros na defesa, voltaram a acertar a mão no ataque e terminaram o 2º quarto à frente no placar: 39 a 32.

Na volta do intervalo, o time maranhense voltou mais ligado, e com arremessos certeiros conseguiu baixar a diferença para quatro pontos (41 a 37) nos primeiros minutos. Aos poucos, o time de Blumenau foi ajustando a marcação e as jogadas ofensivas e voltou a ter mais folga na liderança: 49 a 39, a cinco minutos para terminar o período.

As visitantes conseguiram ajustar os erros e chegaram à liderança, 51 a 51, a dois minutos para o fim do período. O Sampaio Corrêa-MA aproveitou uma série de erros do time de Blumenau nos minutos finais e fechou o 3º quarto à frente no placar: 56 a 52.

> Saiba quanto o hexa pode render ao Brasil na Copa do Mundo do Catar

Atrás no placar, as blumenauenses começaram o último período da partida com tudo, explorando a troca rápida de passes e o jogo dentro do garrafão. E logo as donas da casa encostaram no placar, chegando a ficar apenas um ponto atrás: 62 a 61, com seis minutos para o fim do jogo. Asa blumenauenses empataram o jogo em 67 a 67, a três minutos para o término do jogo.

A partir de então, cada lance foi decisivo, com as duas equipes se esforçando muito na defesa, para tentar barrar o adversário. A 10 segundos do fim, a ala-pivô Vitória Marcelino, de Blumenau, com uma bola de três pontos, empatou o jogo em 74 a 74, forçando a prorrogação.

​​> Projeto Basquete Transforma SC vai valorizar potencial do esporte catarinense

O nervosismo marcou o tempo, com as duas equipes errando bastante nos primeiros lances. Mas aos poucos o time do Maranhão mostrou mais consistência no ataque e na defesa, abrindo vantagem e faturando a vitória por 91 a 79.

A competição

A LBF tem 10 clubes participantes em 2022, e iguala o recorde das edições de 2014/2015 e 2019. Neste ano, além de Blumenau estarão na disputa: Campinas-SP, Catanduva-SP, Ituano-SP, Mesquita-RJ, Sampaio Corrêa-MA, Santo André-SP, Sesi/Araraquara-SP, Sorocaba-SP e Sport-PE.

> Leia mais notícias do basquete de SC

Na primeira fase as equipes se enfrentam entre si em turno e returno, com os oito melhores colocados avançando para os playoffs. Na fase de quartas de final, os duelos obedecerão o chaveamento olímpico (1º x 8º, 2º x 7º, 3º x 6º e 4º x 5º) e serão decididos em séries melhores de três jogos.

Nas semifinais, os confrontos também serão em série melhor de três partidas. Já o título será decidido em uma série melhor de cinco jogos.

Leia também:

> Salah do vôlei? Quem é o jogador do Apan/Blumenau chamado de sósia do craque egípcio

> Vôlei de Blumenau acerta contratação histórica de Alan Souza, atleta da Seleção Brasileira

> Pista indoor de atletismo em Santa Catarina

Colunistas