nsc
hora_de_sc

Cuidado

Como não cair em golpes na Black Friday

Muitos consumidores desatentos acabam caindo nos golpes da Black Friday e têm seus dados roubados por criminosos na internet

26/09/2021 - 04h00 - Atualizada em: 25/11/2021 - 08h28

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Muitos consumidores desatentos acabam caindo em golpes na Black Friday
Muitos consumidores desatentos acabam caindo em golpes na Black Friday
(Foto: )

A última sexta-feira de novembro está chegando e é uma das épocas do ano mais aguardadas pelos consumidores. A ampla quantidade de promoções chama a atenção. Isso porque os produtos são ofertados com descontos muito altos e atrai quem adora pagar menos. No entanto, a data também é conhecida pela quantidade de golpes da Black Friday. Por isso, é necessário ficar muito atento para não cair nessa cilada.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Neste ano, a data acontece no dia 26 de novembro e milhares de empresas já estão se preparando para oferecer os melhores descontos do mercado. Mas é preciso cuidar para não ser surpreendido pelas falsas promoções, principalmente aquelas oferecidas pela internet. Além disso, muitos criminosos utilizam golpes durante a data para roubar dados dos usuários.

De acordo com um levantamento da empresa de segurança da informação Kaspersky,em 2020, o Brasil foi o país mais atingido por tentativas de roubo de dados pessoais ou financeiros na internet. A prática, conhecida por phishing, deve aumentar ainda mais durante a Black Friday. 

Golpes da Black Friday mais comuns

Os golpes da Black Friday geralmente são aplicados por meio de links em sites falsos, e até mesmo por mensagem, enviadas por crimonisos que se passam por marcas conhecidas no varejo online. 

Confira quais são as principais fraudes que exploram a fragilidade dos usuários para roubar informações sensíveis como dados do cartão de crédito, por exemplo, com os golpes da Black Friday. 

Diversos golpes são aplicados por criminosos que roubam dados dos consumidores durante a Black Friday
Diversos golpes são aplicados por criminosos que roubam dados dos consumidores durante a Black Friday
(Foto: )

Phishing

Neste caso, o golpista busca roubar os dados pessoais e financeiros do consumidor e infectar o computador com códigos maliciosos. A fraude é feita através de mensagens que induzem o usuário a fornecer informações, instalar ou executar programas ou clicar em links. 

> Como encontrar os melhores descontos da Black Friday na internet

Sites falsos

Através do redirecionamento da navegação do usuário para um site falso, o golpe é aplicado. Com isso, o criminoso tem acesso a dados pessoais e financeiros. Normalmente isso ocorre quando o consumidor digita o endereço de um site no navegador, é direcionado para outra página e aparece uma ação suspeita como abrir um arquivo ou instalar um programa.

Esse golpe da Black Friday também pode ocorrer quando o usuário recebe uma promoção com preço incrível de uma marca conhecida. Geralmente o link é enviado por e-mail, mensagem de aplicativos ou SMS. Ao clicar, o usuário é direcionado para a página espelhada, ou seja, um site falso que solicita dados do usuário.

Boleto falso

Ao acreditar que está no site original da empresa, o consumidor faz a compra em um site fraudulento e escolhe o boleto como forma de pagamento. No entanto, o valor pago é direcionado para uma conta diferente da empresa na qual o consumidor acredita estar comprando. Neste caso, o usuário sai no prejuízo, pois não recebe o produto adquirido, caindo em mais um dos golpes da Black Friday.

Mudança de preço no carrinho de compras

O desconto generoso é bem comum durante a última sexta-feira de novembro e os anúncios pressionam o consumidor a adquirir o produto o quanto antes, para não perder a oferta. Com tanta pressa para obter o produto com valor mais baixo, o consumidor esquece de conferir os valores finais da compra, caindo no golpe do da mudança de preço. Dessa forma, acaba pagando pelo valor real do produto, sem o desconto oferecido. 

Senhas de cartão roubadas

Esse golpe é aplicado para obter os dados financeiros do usuário. Nesta situação, o consumidor realiza uma compra pela internet e durante o processo, a senha do cartão de débito ou crédito é solicitada. 

Produto adquirido diferente do que é entregue

Esse golpe da Black Friday é muito comum e ocorre quando o consumidor é enganado e recebe por algo diferente do que comprou. Neste caso, o usuário paga por um produto anunciado no site, com fotos que não são reais e no momento de receber o produto, percebe enganado. 

> Celular e computador fazem mal para os olhos? Entenda

Compras em sites ou aplicativos inseguros

É muito comum que o consumidor esqueça de verificar se o site ou o aplicativo em que está comprando é seguro. Muitas vezes a página não tem segurança das informações digitadas Neste caso, programas espiões conseguem capturar os dados do consumidor com muita facilidade e utilizá-los em novas compras.

Frete com valor maior que o produto

Produtos anunciados com valor de frete maior que o produto. Muitas lojas oferecem mercadorias com preços realmente atrativos, no entanto, na hora de pagar, o preço está bem acima. Isso ocorre porque muitos lojistas cobram taxas muito altas para o frete, com o objetivo de compensar o desconto oferecido no produto. 

Valor produto alterado um dia antes da campanha

Esse golpe de Black Friday é bem conhecido. Um ou dois dias antes, a loja aumenta o valor do produto e na sexta-feira anunciam descontos que parecem vantajosos, mas, na verdade, não são. Ou seja, o produto fica pela metade do dobro do valor, dando ilusão de que realmente está com um super desconto. Essa atitude é considerada de má-fé do anunciante e é muito importante que o consumidor pesquise os preços em diversas lojas.

Dicas para não cair em golpes da Black Friday

Com alguns cuidados é possível evitar dores de cabeça durante as compras
Com alguns cuidados é possível evitar dores de cabeça durante as compras
(Foto: )

Existem diversos cuidados que você pode tomar para evitar cair em golpes da Black Friday e fazer das promoções uma “black fraude”. Veja a seguir nossas dicas para prevenir as ciladas da última sexta-feira de novembro.

Comece a pesquisar muito antes da campanha

Se houver algum produto específico que esteja querendo comprar e quer aproveitar a Black Friday, é muito importante se planejar. Comece a pesquisar os preços praticados ao longo do período e verifique se os descontos praticados fazem realmente sentido.

Essa atitude evita que você caia nos famosos golpes da Black Friday de produtos com metade do dobro do valor. Se necessário, utilize aplicativos e sites que monitoram os valores das mercadorias na internet. Dessa forma, fica muito mais fácil verificar aumentos e quedas nos preços dos itens ofertados.

Desconfie de sites desconhecidos

Muitos clientes acabam caindo nos golpes da Black Friday porque não verificam os sites antes de comprar. Desconfie de produtos com descontos absurdamente altos. Muitos e-commerces fraudulentos coletam seus dados após fazer esse tipo de oferta. Ao efetuar a compra, além de ter as informações do seu cartão de crédito roubadas, você ainda ficará sem o produto adquirido.

> Melhores horários para postar no TikTok

Verifique as avaliações

Você analisa as avaliações dos clientes que já compraram nas lojas virtuais? Para não cair nos golpes da Black Friday, é fundamental que você tenha esse cuidado antes de efetuar uma compra. Além de dar uma ideia da qualidade do item, é possível verificar se a empresa tem problemas com atendimento e entrega. Isso certamente te ajudará a se prevenir de grandes dores de cabeça ao realizar a compra.

Utilize um cartão virtual

Ao realizar compras pela internet durante a Black Friday, opte por fazer os pagamentos com um cartão virtual. Geralmente eles são ativados diretamente pelo aplicativo do seu banco e o número expira depois de um certo tempo.

Atenção ao valor do frete

Não esqueça de conferir sempre se o valor do frete está correto. Como já falamos, muitas empresas agem de má-fé e aplicam taxas de frete abusivas para compensar os descontos oferecidos no produto. Informe-se também sobre a política de trocas da empresa para não ter nenhuma surpresa caso necessite devolver a mercadoria.

Duvide de promoções boas demais

Muitas vezes os criminosos disseminam sites falsos por meio de promoções imperdíveis enviadas por e-mail, SMS, redes sociais ou aplicativos de mensagem, como o WhatsApp. Se você receber uma oferta assim, desconfie. Esta pode ser uma ação feita com o objetivo de roubar seus dados. Para ter certeza de que o desconto é real, digite o endereço do site oficial da loja e confira se a mesma está realizando alguma promoção parecida. 

Verifique se o site é seguro

Antes de fazer qualquer compra em um site, verifique se o mesmo é seguro. A informação pode ser acessada clicando no cadeado que fica do lado esquerdo da URL, antes no nome do site.

Analise a URL do site

Muitas pessoas caem em golpes da Black Friday por não conferirem se o link do site está correto. Os criminosos costumam mudar alguns caracteres do nome de grandes lojas do varejo para enganar o consumidor e roubar seus dados. Exemplo disso é um endereço em que a letra ‘O’ é trocada pelo número ‘0’. Esse detalhe passa despercebido e consegue enganar facilmente o usuário.

Não clique em pop-ups duvidosos

Uma das formas que os criminosos usam para aplicar golpes na Black Friday é através de pop ups. Essa é uma maneira simples de espalhar links maliciosos, pois ao clicar o usuário é direcionado para a instalação de um vírus no computador. Por isso, jamais clique em nada que possa parecer duvidoso.

Se você tomar esses pequenos cuidados que citamos, conseguirá aproveitar as verdadeiras oportunidades da última sexta-feira de novembro sem cair em golpes da Black Friday.

Melhores aplicativos de comparação de preço na Black Friday

Você também pode querer ler

Conheça os 16 animais mais estranhos e raros vistos em SC

Caso Evandro: o que aconteceu e as teorias do crime da série na Globoplay

Praias próprias para banho em Santa Catarina

Quatro praias com belezas naturais para descobrir no verão em Santa Catarina

5 praias de mar calmo para relaxar no Litoral Norte de SC

Colunistas