nsc
dc

Vacinação

Como será a vacinação de crianças contra Covid nas maiores cidades de SC

Os municípios devem seguir uma portaria do Governo de SC que determina a ordem de grupos a serem vacinados

15/01/2022 - 06h00

Compartilhe

Gabriela
Por Gabriela Ferrarez
A vacinação será dividida entre o grupo prioritário e o geral
A vacinação será dividida entre o grupo prioritário e o geral
(Foto: )

Em muitas cidades de Santa Catarina, a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra Covid-19 começa a partir deste sábado (15), quando ocorre a distribuição das doses. A reportagem listou como ocorre a imunização nos maiores municípios do Estado.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Cada cidade deve seguir uma portaria do Governo de SC que determina a ordem de grupos a serem vacinados. A imunização será dividida entre:

  1. Prioritário - crianças de 5 a 11 anos: com deficiência permanente (física, mental, intelectual ou sensorial); portadores de comorbidades; crianças que vivem em abrigos e em lares com pessoas com alto risco para evolução grave de Covid-19;
  2. Geral - crianças de 5 a 11 anos: de forma escalonada por faixa etária, da maior idade para a menor.

O Ministério da Saúde comunicou que as doses seriam entregues na manhã desta sexta (14), no entanto, houve uma confusão na distribuição. Um avião que chegou pela manhã trouxe apenas imunizantes contra a febre amarela e diluentes. Às 11h57min um novo voo pousou no Aeroporto de Florianópolis com as vacinas contra o coronavírus.

Confira abaixo como as maiores cidades de SC planejaram a vacinação das crianças.

Florianópolis

De acordo com o prefeito da Capital, Gean Loureiro, neste sábado (15) a vacinação será exclusiva para o grupo prioritário de crianças com cinco a 11 anos.

> Florianópolis inicia vacinação de crianças contra a Covid-19 neste sábado

A imunização acontece das 12h às 19h nesses locais:

  • Sead, no Centro
  • Antigo aeroporto, no Sul da Ilha
  • Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, em Canasvieiras 
  • Centro de Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), na Trindade

Para que a criança seja vacinada será necessário apresentar identidade ou certidão de nascimento e CPF ou Cartão Nacional de Saúde (CNS). Para as crianças com comorbidades será preciso apresentar um atestado médico, segundo o modelo disponibilizado no covidômetro.

A presença dos pais ou autorização por escrito também é necessária para a vacinação.

Joinville

A vacinação das crianças irá acontecer por meio de agendamento, que será disponibilizado quando as doses chegarem. A aplicação das doses acontecerá de forma escalonada, iniciando pelos grupos prioritários e seguindo por idade, de forma decrescente.

> Vacinação contra a Covid para crianças em Joinville será por agendamento; veja os detalhes

O pré-cadastro pode ser realizado desde a tarde de sexta-feira (14) no site da Prefeitura de Joinville, da mesma forma que foi feito pelo público adulto. No momento do preenchimento dos dados, deve ser utilizado o número do CPF da criança.

​A imunização das crianças será realizada na Unidade Básica de Saúde da Família do bairro Bucarein, que funcionará como uma Central de Imunização Infantil, exclusivamente para o atendimento deste público.

Blumenau

A vacinação não tem data confirmada para iniciar, mas a prefeitura confirmou que a aplicação acontece por agendamento prévio. A imunização será centralizada na Policlínica Lindolf Bell, perto da rodoviária.

A estimativa é de vacinar pouco mais de 30 mil crianças na faixa etária entre 5 e 11 anos em Blumenau. 

> Blumenau define local para vacinação de crianças contra Covid e alerta para exigência de CPF

Será necessário que a criança apresente o CPF e a orientação é que as famílias providenciem o documento o quanto antes para quem ainda não o tem. É possível agendar a emissão através do site da Receita Federal, na aba Canais de Atendimento e depois na opção Atendimento Presencial e na sequência Agendamento.

Chapecó

Segundo a Secretaria de Saúde de Chapecó, a vacinação acontece por agendamento, que deve ser feito diretamente na Unidade de Saúde de referência da criança, a partir de segunda-feira (17), às 13h.

A secretaria explica que as doses serão armazenadas em câmaras de refrigeração apropriadas assim que chegarem, no sábado (15). Conforme a prefeitura, as doses infantis são destinadas a todas as crianças indígenas de Chapecó e outras crianças do grupo prioritário.

De acordo com a prefeitura, os pais devem comprovar o estado de saúde da criança por meio de receita médica de medicamento contínuo ou mesmo de atestado médico. 

Lages

Conforme a prefeitura, a vacinação de crianças de 5 a 11 anos do grupo prioritário ocorre a partir desta segunda-feira (17), exclusivamente, no Centro de Vacinação Tito Bianchini das 14h às 17h, e continua assim durante toda a semana.

Segundo o município, as crianças devem estar acompanhadas dos pais ou responsáveis. Em caso de ausência deles, a vacinação em crianças será realizada mediante a apresentação de termo de assentimento por escrito, que está disponível direto no centro Tito Bianchini.

Criciúma

A vacinação deve seguir de forma gradativa, começando com quem tem 11 anos. Segundo a prefeitura, ainda não estão definidos os locais e a logística de vacinação. Isso está sendo alinhado e será divulgado na próxima semana. O município justificou que a organização depende de profissionais afastados e da possibilidade de atender a demanda.

Ao todo, a estimativa é que em torno de 18.500 crianças devem ser vacinadas em Criciúma. A previsão é que cheguem em torno de 1000 doses para as crianças nessa primeira remessa.

Leia mais

Vereador de Caçador é um dos mortos em naufrágio em Laguna

Carro cai em ribeirão e mãe e filho de 3 anos morrem afogados em Ilhota

Participantes do BBB 22 são divulgados nesta sexta; veja em tempo real

Colunistas