nsc
an

Investigação

Hacker suspeito de ataque racista em evento virtual em Joinville é identificado em Pernambuco

Adolescente de 15 anos tinha envolvimento com grupo criminoso que atuava em diferentes regiões do Brasil. Além de ataques, grupo disseminava conteúdo nazista e racista

08/02/2021 - 17h02

Compartilhe

Patrícia
Por Patrícia Della Justina
Adolescente foi apreendido em Pernambuco
Adolescente foi apreendido em Pernambuco
(Foto: )

Um adolescente de 15 anos foi identificado em operação conjunta da Polícia Civil em Pernambuco suspeito de envolvimento no ataque racista a um professor de Joinville. A situação aconteceu em agosto de 2020 durante evento online. 

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

Nesta segunda-feira (8), a polícia identificou o adolescente que fazia parte diretamente de um grupo criminoso com atuação por diversas regiões do Brasil. O grupo disseminava conteúdo nazista e racista, além de promover os ataques a reuniões virtuais. Em Joinville, o alvo escolhido foi um professor universitário que atuava como palestrante por videoconferência na Associação Empresarial da cidade. 

O adolescente, acompanhado do responsável legal, confessou a participação no ataque. Durante as buscas, foram apreendidos dois hard drives, um celular e uma pistola. 

Ao fim do procedimento, dependendo das condutas apuradas, o adolescente responderá perante o juízo da infância e juventude, segundo o delegado responsável pelo caso, Vinícius Ferreira. 

> Denúncias por racismo e injúria racial em Joinville aumentam 110% em dois anos

Participaram da operação as equipes da Polícia Civil do Estado de Pernambuco, sendo delegacias de Petrolina, Belém do São Francisco, Floresta; Diretorias de Inteligência das Polícias Civis de Santa Catarina e Pernambuco e Divisão de Investigação Criminal de Joinville.

> “O racismo é velado em Joinville”, diz primeira vereadora negra eleita na cidade

Relembre o caso

O evento era um seminário educacional organizado pela Associação Empresarial de Joinville (Acij), que reunia professores e estudantes universitários. Na ocasião, durante apresentação do professor, hackers silenciaram o microfone dele e iniciaram uma série de xingamentos. 

> Vereadora eleita Ana Lúcia Martins sofre ameaça de morte e ataques racistas em Joinville

Jonathan foi chamado de “macaco” e outras ofensas raciais, e na sequência os invasores exibiram vídeos pornográficos até a transmissão ser cortada.

Leia também

> Professores do IFC de Araquari sofrem ataques racistas durante seminário online

> Ataque racista interrompe evento virtual do IFC de São Francisco do Sul

> Hackers invadem com ofensas racistas e homofóbicas debate virtual sobre direitos humanos em SC

Colunistas