nsc
dc

Turismo

O que fazer em 5 dias em Florianópolis?

Turismo depois do coronavírus: personal travel dá dicas de lugares para visitar em Florianópolis

27/09/2020 - 07h00 - Atualizada em: 27/09/2020 - 10h18

Compartilhe

Por Janaína Laurindo
Praia da Lagoinha do Leste.
Praia da Lagoinha do Leste.
(Foto: )

Conhecida como a Ilha da Magia, Florianópolis reúne um conjunto de 42 belíssimas praias que contribuíram para que ela se tornasse a capital turística do Mercosul. São também suas belezas naturais que trazem um intenso movimento de turistas no verão, principalmente argentinos, gaúchos e paulistas.

Com a pandemia do novo coronavírus, ainda não é possível prever como será a próxima temporada de verão no litoral catarinense, mas quando tudo isso passar, Florianópolis estará, assim como sempre, esperando turistas de todo o Brasil e do mundo.

> Florianópolis e Blumenau entre as melhores cidades para se viver na América do Sul

Nesse período em que é necessário se resguardar em casa é também o melhor momento de programar as próximas viagens, e se o destino for Florianópolis, a blogueira de viagem e personal Travel Grazi Sielski preparou um roteiro para quem planeja uma viagem de 5 dias na capital catarinense.

> 100 anos de banho de mar: como e quando os catarinenses passaram a se divertir nas praias de Florianópolis

Grazi, que é manezinha – como são chamadas as pessoas que nascem em Florianópolis – e monta roteiros personalizados, preparou dicas de visitação em sua cidade natal que inclui visita a Ilha do Campeche, almoço no canal da Barra da Lagoa, pôr do sol na Lagoa da Conceição e até sugestão de trilhas para quem curte um turismo de aventura. Confira:

DIA 1: Leste da Ilha

MIrante do Morro da Lagoa (André Sielski, divulgação)
MIrante do Morro da Lagoa (André Sielski, divulgação)
(Foto: )

A primeira parada é admirar a Lagoa da Conceição do alto, no mirante do Morro da Lagoa. Em seguida, o destino é a Barra da Lagoa, onde ao lado fica uma pequena praia mais reservada chamada de Prainha da Barra. Você pode optar por ficar nela ou fazer uma trilha de cerca de 15 minutos para conhecer também as Piscinas Naturais, o que é uma ótima opção para quem quer curtir um passeio em meio à natureza. A minha dica é você escolher um dia com céu aberto para fazer esse passeio. Assim a chance de a água estar mais cristalina é grande. Procure ir quando o mar não estiver muito agitado e a maré baixa. Não indico ir com criança. Além de belíssimas paisagens, a Barra da Lagoa também é reduto dos pescadores.

> 10 lugares para conhecer em Santa Catarina

Piscinas naturais da Barra da Lagoa (Grazi Sielski, divulgação)
Piscinas naturais da Barra da Lagoa (Grazi Sielski, divulgação)
(Foto: )

A parada para o almoço eu sugiro em um dos restaurantes do canal da Barra. Há ótimos pratos com frutos do mar e, de quebra, uma vista linda. Na parte da tarde, uma parada na Joaquina, onde, se quiser um esporte radical, dá para alugar um sandboard nas dunas, ou apenas curtir uma praia.

> Lugares para comer frutos do mar em Florianópolis

Termine o dia assistindo ao pôr do sol na Avenida da Rendeiras, na Lagoa da Conceição. Pode parar em um dos barzinhos que ficam na beira da lagoa ou levar um vinho (ou a bebida de sua preferência) para acompanhar o fim de tarde. Um piquenique também cai bem.

DIA 2: Centro histórico e Poção do Córrego Grande

No segundo dia, recomendo explorar a região central de Florianópolis. O centro é pequeno e pode ser facilmente percorrido a pé em poucas horas. Reserve uma manhã para conhecê-lo. Comece caminhando em nosso cartão postal - a Ponte Hercílio Luz

> Ponte Hercílio Luz é reaberta após quase 30 anos interditada

Depois vá até a Catedral Metropolitana - símbolo católico mais importante da Ilha. Em frente temos a Praça XV de Novembro, a mais tradicional da cidade. No centro da praça está a Figueira Centenária. Próximo à Catedral e a Praça XV encontra-se o Palácio Cruz e Sousa - atual sede do Museu Histórico de Santa Catarina. Termine a manhã no Mercado Público e almoce por lá. O local conta com duas alas, dezenas de lojas, peixarias, bares e, no vão central, vários restaurantes.

> Viagens em SC podem ficar mais baratas na temporada de verão com coronavírus

Poção do Córrego Grande (Paulo Mueller/NSC TV)
Poção do Córrego Grande (Paulo Mueller/NSC TV)
(Foto: )

Para o período da tarde, próximo ao centro de Floripa tem o Poção do Córrego Grande. Você precisa fazer uma trilha, que é bem fácil e curta para chegar até cachoeira.

Se sobrar tempo, aproveite o pôr do sol da Beira-Mar Norte. Pela avenida encontram-se diversos restaurantes e bares em que você pode curtir o fim do dia.

> VÍDEO: conheça a casa mais desejada no mundo por usuários do Airbnb; ela fica em SC

DIA 3: Ilha do Campeche

Ilha do campeche (Ricardo Junior, Arquivo pessoal)
Ilha do campeche (Ricardo Junior, Arquivo pessoal)
(Foto: )

A Ilha do Campeche, um dos destaques de Florianópolis, é conhecida como o "Caribe Catarinense". Águas cristalinas, areia branquinha e cercada pela natureza. Para você chegar precisa ir de barco - com saídas mais próximas nas praias do Campeche e da Armação. Como o passeio para a ilha não é barato, sugiro passar o dia por lá. Existe restaurante ou você pode levar sua própria comida.

> Champanhe, espumante ou frisante: entenda a diferença entre as bebidas

DIA 4: Norte da Ilha

Aproveite o quarto dia para ir ao Norte da Ilha. Comece pela Praia do Forte. Curta a praia pela manhã e almoce em um dos restaurantes pé na areia. Depois do almoço, um pulinho na Fortaleza de São José da Ponta Grossa, que fica entre a praia do Forte e Jurerê Internacional, um antigo forte do século 18. Ele pode ser acessado facilmente a pé. 

Vista aérea de Jurerê Internacional (Diorgenes Pandini)
Vista aérea de Jurerê Internacional (Diorgenes Pandini)
(Foto: )

Depois de conhecer um pouco da história de Floripa, você pode curtir mais um pouco de praia na badalada Jurerê Internacional. Para o fim de tarde, eu sugiro um pôr do sol em Santo Antônio de Lisboa, bairro açoriano muito charmoso. Próximo à praça Roldão Rocha Pires, há a praia onde você pode passar um fim de tarde, escolher um dos restaurantes. No fim de semana, a pracinha abriga a Feira das Alfaias.

> Infográfico mostra como o coronavírus age no corpo humano

DIA 5: Sul da Ilha

Retorne no último dia para explorar as praias do Sul de Florianópolis. Você pode escolher uma delas para passar o dia: Lagoa do Peri, Praia da Armação, Matadeiro ou Pântano do Sul. Se estiver com criança, recomendo a Lagoa do Peri - única praia da cidade com o selo Bandeira Azul. Para almoçar ou passar o fim de tarde, o Ribeirão da Ilha é uma ótima opção. É um vilarejo apaixonante.

Lagoinha do Leste é uma das praias mais preservadas da Ilha de SC (Santur, Divulgação)
Lagoinha do Leste é uma das praias mais preservadas da Ilha de SC (Santur, Divulgação)
(Foto: )

Se você é amante de trilhas, faça a da Lagoinha do Leste. É puxada, mas tem uma vista incrível. É considerada uma das trilhas mais imperdíveis da Ilha.

Leia também:

> Colar que impede a mão no rosto, tecido que mata o vírus e mais 3 tecnologias contra o coronavírus

> Como saber se seu CPF está irregular e como regularizar o documento

​> Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

Colunistas