nsc
dc

Jogos Olímpicos

Olimpíadas 2021 tem data? Confira o que se sabe sobre os jogos

Início está previsto para o mês de julho e ocorre em Tóquio

27/01/2021 - 14h50 - Atualizada em: 15/07/2021 - 21h20

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
Jogos Olímpicos de Tóquio estão previstos para acontecer entre 23 de julho e 8 de agosto
Jogos Olímpicos de Tóquio estão previstos para acontecer entre 23 de julho e 8 de agosto
(Foto: )

Mesmo em meio a rumores de que as Olimpíadas de Tóquio seriam canceladas e sem a aprovação da maioria da população do país, a competição segue prevista para acontecer em julho. Entenda como está a preparação e os possíveis desdobramentos do maior evento esportivo do mundo. 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Qual a data prevista para as Olimpíadas 2021? 

As Olimpíadas 2021, que deveriam ter sido disputados na metade de 2020, estão previstos para acontecer entre 23 de julho e 8 de agosto. A Paralimpíada deve acontecer de 24 de agosto a 5 de setembro. 

A 32ª edição da Olimpíada é a primeira da Era Moderna a ser adiada — outras três foram canceladas por guerras. 

Terá público? 

Os Jogos Olímpicos serão realizados sem a presença de público nas arenas.. Na quinta-feira (8), o Governo de Tóquio anunciou que a região da capital japonesa entrará em novo estado de emergência por conta da Covid-19, com restrições até o dia 22 de agosto.

> Ginasta de Florianópolis conquista medalha no pan-americano e carimba vaga para Tóquio

Quais os protocolos contra Covid?

As fronteiras do país estarem fechadas para torcedores estrangeiros e os atletas internacionais, equipe de apoio e profissionais da mídia terão que apresentar teste contra Covid-19 para ingressar no país. 

Os competidores não precisarão ficar em quarentena, mas formarão uma “bolha” na Vila dos Atletas e nas áreas de competição e treino. 

> Olimpíadas 2021: veja quais são as modalidades

Segundo a presidente da Tóquio 2020, profissionais da mídia que chegarem do exterior para cobrir os Jogos serão monitorados atentamente para que não saiam de áreas determinadas, como hotéis e locais de competição.  

Os profissionais japoneses relacionados à Olimpíada devem começaram a ser vacinados em junho. De acordo com o COI, cerca de 80% dos habitantes da Vila Olímpica (atletas, treinadores e membros de comissão técnica) estarão imunizados durante os Jogos.  

A vacinação, no entanto, não é obrigatória para participar das Olimpíadas.

> Quem são os nomes do atletismo de Blumenau com chances de ir às Olimpíadas de Tóquio

Como está a situação da Covid no Japão? 

Uma quarta onda de coronavírus começou no Japão em abril. Com isso, grande parte do país entrou em estado de emergência e algumas áreas estão com restrições ainda.

O Japão só começou a vacinar sua população em fevereiro, mais tarde do que a maioria das outras nações desenvolvidas. No final de maio, um programa de vacinação em massa início nas duas cidades mais atingidas pela pandemia, Tóquio e Osaka. 

O problema no país não é falta de vacina, mas de equipes médicas para aplicá-las. Por isso, apesar da ampliação da vacinação nos últimos meses, o ritmo ainda é lento.

> Olimpíadas 2021: quais são os países participantes

A Olimpíada pode ser adiada novamente ou cancelada? 

Uma Olimpíada normalmente só é cancelada em circunstâncias muito excepcionais, como em casos de guerra. Segundo o contrato entre o Comitê Olímpico Internacional (COI) e a cidade-sede Tóquio, apenas o COI pode cancelar o evento. 

No dia 8 de junho, Toshiro Muto, presidente-executivo da Tóquio 2020 disse que um cancelamento ou novo adiamento não estão sendo considerados. 

— Não houve absolutamente nenhuma conversa sobre isso — disse ele após uma reunião do conselho executivo. 

Estima-se que cerca de 70% do financiamento total do COI vem de direitos de transmissão. Se os Jogos não forem adiante, isso pode prejudicar gravemente as finanças do comitê e o futuro do esporte olímpico. 

> Comitê dos Jogos de Tóquio reduz 1,5 bilhão de reais em custos

Conforme os organizadores da Olimpíadas de Tóquio, o adiamento do evento já teve um custo extra de 2,8 bilhões de dólares (cerca de 12 bilhões de reais). O valor corresponde a um aumento de 22% do orçamento inicial, que chegou a 15,4 bilhões de dólares (84 bilhões de reais).  

No entanto, auditorias do governo japonês mostraram que os custos são maiores do que o declarado oficialmente, chegando a cerca de 25 bilhões de dólares (mais de 128 bilhões de reais).  

Segundo um estudo da Universidade de Oxford, Tóquio é a Olimpíada de Verão mais cara já registrada. 

Leia também

Olimpíadas 2021: surf terá estreia nos jogos, entenda a modalidade

Os planos de atletas catarinenses que miram os Jogos de Tóquio, em 2021

O que é o skate park, categoria que deve ter atletas de SC nas Olimpíadas 2020

Caso Evandro: o que aconteceu e as teorias do crime da série na Globoplay

Efeitos colaterais da vacina contra Covid-19

Colunistas