nsc
dc

Pandemia

SC vai ter feriados antecipados para conter Covid? Entenda a estratégia de Estados

Governos estaduais e municipais do país aproveitam datas religiosas da Semana Santa para criar períodos de até 10 dias com circulação menor de pessoas

30/03/2021 - 14h50 - Atualizada em: 31/03/2021 - 07h35

Compartilhe

Jean
Por Jean Laurindo
Antecipação de feriados adotada em regiões do país busca reduzir circulação de pessoas nas cidades
Antecipação de feriados adotada em regiões do país busca reduzir circulação de pessoas nas cidades
(Foto: )

A antecipação de feriados voltou a ser uma estratégia adotada por Estados e municípios brasileiros para tentar diminuir a circulação de pessoas. A medida já havia sido adotada em algumas regiões em 2020 e busca frear o contágio em um momento de alta nos mortes, casos e internações por Covid-19.

> Vídeo mostra névoa de oxigênio em caminhão de hospital em SC; entenda

O Estados do Rio de Janeiro e a cidade de São Paulo adotaram essa estratégia nesse período da Semana Santa, aproveitando feriados próximos à Páscoa para criar um período de até 10 dias com baixa circulação de pessoas. Minas Gerais chegou a anunciar medida semelhante, mas recuou nesta terça-feira.

Em Santa Catarina, a alternativa ainda não foi adotada. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou à reportagem que “até o momento, não estuda esta estratégia”.

A medida é uma forma de tentar reduzir a circulação de pessoas no atual momento da pandemia. Desde 11 de março os boletins do governo do Estado apontam o mesmo índice de 30,2% de distanciamento social em SC. Nos primeiros 10 dias do mês, o percentual oscilou de 29,4% a 55,4%.

O Mapa Brasileiro da Covid, do portal Inloco, que media o índice de isolamento nos Estdados até 23 de março deste ano, apresentava percentual entre 30% e 40% nos dias de semana ao longo de março, com pequeno aumento nos fins de semana.

> Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

Confira abaixo a situação da antecipação de feriados em algumas regiões do país:

Minas Gerais: governo volta atrás na decisão

O governo de Minas Gerais foi o caso mais recente, ao anunciar a antecipação dos próximos três feriados de Tiradentes, celebrado em 21 de abril (2021, 2022 e 2023). As datas de folga passariam para 5, 6 e 7 de abril, emendando o feriado prolongado de Sexta-feira Santa e Páscoa e criando sete dias de atividades econômicas e circulação reduzidas no Estado.

Nesta terça-feira, no entanto, o governo estadual e a Assembleia Legislativa de Minas Gerais voltaram atrás na medida. Em uma nota conjunta, informaram que ter “entendimento de que a eficácia desta medida requer maior embasamento fático e estatístico”, e que por isso a antecipação dos feriados foi retirada do projeto de lei que será analisado pelos deputados, com outras medidas locais como contratação de profissionais de saúde voluntários, estudantes e aposentados para reforçar a rede de saúde.

Sete crianças morrem por Covid-19 em menos de 30 dias em Santa Catarina

Rio de Janeiro: feriados criados apenas em 2021

O Estado do Rio de Janeiro também adotou a estratégia de antecipação de feriados para conter o coronavírus. O período de folga começou na última sexta-feira (26) e segue até o Domingo de Páscoa (4).

No local, foram criados três feriados novos apenas neste ano, nos dias 26 e 31 de março e 1º de abril, e antecipa outras duas datas, de Tiradentes (21 de abril) e São Jorge (23 de abril) para os dias 29 e 30 de março.

Nesse período de 10 dias de folga, estão proibidos a permanência nas praias, a prática de atividades físicas coletivas, a permanência em espaços públicos das 23h às 5h, além das aulas presenciais e do atendimento presencial em bares e restaurantes da Capital (os sistemas de retirada e entrega estão autorizados). No comércio, apenas alguns setores estão autorizados a abrir as portas.

> Daniela Reinehr assume interinamente o governo de SC pela segunda vez

São Paulo: Capital tem cinco feriados antecipados

Em São Paulo, partiu da prefeitura da Capital a iniciativa de antecipar cinco feriados e criar um período de mais de 10 dias com fechamento de atividades.

Os feriados de Corpus Christi e da Consciência Negra de 2021 e 2022 e o aniversário da cidade em 2022 foram antecipados para os dias 26, 29, 30 e 31 de março e 1º de abril.

A medida gerou críticas do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que considerou ter faltado "bom senso" por parte da prefeitura. Isso porque a iniciativa poderia estimular paulistanos a viajar para as praias da Baixada Santista. O prefeito Bruno Covas (PSDB) rebateu afirmando que a prefeitura não possui efetivo policial para medidas mais restritivas e, por isso, foi necessário recorrer novamente à antecipação de feriados. Em 2020, o governo de SP também chegou a adotar a antecipação de feriados contra a Covid-19.

> SC oficializa critério que define quem tem direito a leito de UTI quando há lotação

Outros Estados

No Mato Grosso, a Assembleia Legislativa rejeitou um projeto do governo do Estado que tentava antecipar feriados como forma de conter a disseminação do coronavírus.

No Maranhão, o feriado de adesão do Estado à Independência do Brasil, que é celebrado em 28 de julho, foi antecipado para 15 de março, uma sexta-feira.

No Piauí, os feriados de Corpus Christi e Nossa Senhora Aparecida foram antecipados para 26 e 30 de março. O Estado sugeriu aos municípios que antecipem feriados municipais para criar um período prolongado de restrição nas atividades que vá até o domingo de Páscoa (4).

Em São Paulo, cidades da região do ABC Paulista e da Baixada Santista também aderiram à antecipação de feriados para o período da Semana Santa. Capitais de outros Estados, como Teresina (PI) e Vitória (ES) também adotaram a estratégia de antecipar datas de folga para reduzir a circulação.

Leia também

> Prática de esportes coletivos é liberada em SC após nova mudança em decreto

> Com dois apagões em 20 dias, hospital improvisou alicate para manter energia elétrica

> Carmen Zanotto é favorita para Secretaria de Saúde no governo de Daniela Reinehr

Colunistas