nsc
dc

Reabertura

Vai ter Carnaval 2022 em SC? Veja decisão de 5 cidades sobre a festa

Cidades avaliam situação da pandemia de Covid e da vacinação para definir se mantêm ou não os desfiles e blocos no próximo ano

25/11/2021 - 14h32

Compartilhe

Jean
Por Jean Laurindo
Bloco de Carnaval em Florianópolis em 2019, no mundo pré-pandemia
Bloco de Carnaval em Florianópolis em 2019, no mundo pré-pandemia
(Foto: )

Cidades de Santa Catarina começam a definir se vão promover festas de Carnaval em 2022. De cinco municípios consultados pela reportagem do Diário Catarinense, quatro informam que pretendem manter os eventos. O assunto voltou a repercutir depois que o presidente Jair Bolsonaro afirmou que por ele não haveria Carnaval no Brasil.

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Mesmo os municípios que pretendem organizar festas de Carnaval dizem monitorar os índices de vacinação e de casos de Covid, e que podem suspender o evento em caso de piora na situação da pandemia. Mas muitos municípios já têm o esquema de organização encaminhado para os eventos. Em 2022, o Carnaval ocorre dos dias 26 de fevereiro a 1º de março.

A capital Florianópolis, por exemplo, já anunciou em outubro a realização do Carnaval em 2022, com blocos de rua e desfile de escolas de samba. O evento está condicionado à vacinação e à situação da pandemia. Nesta quarta-feira (24), a assessoria informou que o município monitora os números e que “continuando esse cenário, o Carnaval deverá acontecer”.

Em entrevista à CBN Diário nesta quinta-feira (25), o secretário de Saúde de SC, André Motta Ribeiro, afirmou que ainda não há definição a respeito por parte do Estado.

– Até o final do ano a gente consegue mais ou menos fazer prospecção de cenário, discutir o que vai ou não ser considerado ou liberado, e a partir daí vamos vendo os impactos. O Carnaval está muito distante, mas quando chegar o momento, olhando para o que aconteceu no Réveillon, vamos tomar as atitudes – afirmou.

Em São Paulo, a previsão de Carnaval em municípios do interior causou polêmica depois que mais de 50 prefeituras decidiram cancelar a festa, por medo de que a aglomeração aumente a contaminação da Covid-19. Na capital paulista, o evento ainda depende do aval de órgãos de saúde que monitoram a pandemia.

Quarta onda da Covid está sendo vivenciada no mundo, afirma diretora da OMS

Confira a situação do Carnaval 2022 em cidades de SC

Florianópolis

Vai manter festa: Sim

A prefeitura de Florianópolis já anunciou em outubro a realização do Carnaval em 2022, com blocos de rua e também o desfile das escolas de samba. O evento está condicionado à vacinação e à situação da pandemia, mas nesta quarta-feira (24) a assessoria informou que o município monitora os números e que “continuando esse cenário, o Carnaval deverá acontecer”.

No início do mês, o colunista Renato Igor divulgou que a prefeitura deve lançar o edital dos blocos de Carnaval até o final de novembro. Agora, uma nova previsão aponta que isso ocorra até a primeira semana de dezembro.

Joaçaba

Vai manter festa: Sim

A cidade do Meio-Oeste também pretende fazer a festa de Carnaval em 2022. Um evento de lançamento já está previsto para o dia 3 de dezembro. Três escolas de samba devem desfilar e também haverá blocos de rua. Uma reunião com a Secretaria de Saúde do município deve ocorrer nos próximos dias para discutir eventuais medidas. Caso haja piora na situação da pandemia ou novos decretos restritivos, o evento pode não ocorrer, mas na situação atual a festa está mantida, segundo informações da Liga Independente das Escolas de Samba de Joaçaba e Herval (Liesjho), que organiza a festa.

Laguna

Vai manter festa: Sim

Outra cidade que tem um Carnaval forte em SC, Laguna, no Litoral Sul, também deve retomar a festa de Carnaval em 2022. A prefeitura informou que ainda não há uma programação oficial, mas que por ora o evento está mantido. A festa é tradicional pelos blocos de rua, shows e também desfiles de escolas de samba no centro histórico. Ingressos e abadás já estariam inclusive sendo vendidos por organizadores. O município cobra planos de contingenciamento com exigência de vacinação para organizadores de eventos acima de 500 pessoas, como shows e a arena dos blocos, atendendo a uma determinação do Estado.

– Todos os eventos consolidados de verão em Laguna, que começam no início de dezembro, e depois vão se estender, estão confirmados. Laguna vai seguir 100% o que o Estado determina. Por enquanto não tem restrição do Estado, então estamos, sim, confirmando o Carnaval – diz o secretário de Turismo do município, José Mello Júnior.

Navegantes

Vai manter festa: Sim

A prefeitura de Navegantes informa que vai montar uma programação de Carnaval e que, se nenhuma nova restrição surgir até lá, vai organizar o evento normalmente. As conversas sobre a festa começaram nesta semana. O município pretende fazer eventos sexta, sábado e domingo.

O tradicional Navegay, que chegou a reunir mais de 100 mil pessoas, no entanto, não deve acontecer no próximo ano. No fim de 2020, o prefeito Liba Fronza (DEM) já havia informado a extinção do bloco de sujos, em medida que causou polêmica na cidade.

A priori estamos pensando que tudo vai dar certo. Vamos fazer uma programação como se tivesse Carnaval. Vimos que em São Paulo teve municípios que cancelaram, não sabemos o quanto isso vai se intensificar em nível nacional, mas em princípio, a tendência em SC, por ter a situação mais controlada, vai haver a festa – projeta o secretário municipal de Turismo, Luciano Maibuk.

Itajaí

Vai manter festa: Não

Uma festa de Carnaval na região do mercado público da cidade é organizada pelo município. Ainda não há uma decisão oficial, mas a prefeitura informou que em princípio, ficou definido que não haverá a festa, no formato que vinha ocorrendo nos últimos anos. A atração tinha palco na rua e bandas e artistas selecionados por edital.

Além deste evento, a cidade também tem festas em blocos como o Siri na Lata. Chico Preto, organizador deste grupo, conta que a impressão atual é de que a festa também não deva acontecer no próximo ano.

– Passamos o ano todo na expectativa, mas acho pouco provável que tenhamos Carnaval. Outros estados estão cancelando. Até por que, fica a questão de como fazer. Vai ter passaporte, não vai? Se tiver, como vai funcionar o controle na área de ar livre? É uma situação difícil que, se fosse acontecer, já teria que estar definida – avalia.

Leia também

Maiores cidades de SC aceitam decisão do Estado e liberam uso de máscara em locais abertos

Veto a carnaval não está sujeito apenas à vontade de Bolsonaro

Entenda as novas regras sobre o uso de máscaras em SC

Colunistas