Às vésperas do verão, a fila de espera dos donos de embarcações de lazer pelas manutenções preventivas em SC é de no mínimo 60 dias. É este o prazo de espera na Marina Itajaí, um dos maiores complexos núticos do país, que há semanas tem o pátio de serviços lotado de lanchas e ites de todos os tamanhos.

Continua depois da publicidade

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

O gargalo é resultado da explosão na venda de embarcações a partir da pandemia, e no lugar que SC alcançou no topo do ranking da náutica nacional, como maior fabricante de embarcações do país.

Mais de 300 pessoas passam diariamente pela Marina Itajaí para prestar os mais variados serviços. Se somadas as empresas envolvidas, a estimativa é que a temporada de reparos movimente cerca de três mil empregos em Itajaí e região.

SC avalia “tax free” para turistas estrangeiros

Continua depois da publicidade

– Com o fortalecimento da náutica, que é um mercado que depende de muita mão de obra e gera uma quantidade altíssima de empregos, cresce também toda a cadeia de serviços que envolve a parte de manutenção e serviços. Isso inclui a assistência de equipamentos da marina para transportar as embarcações, como o travel lift e fork lift, além de empresas e técnicos especializados em pintura de fundo, hidráulica, elétrica, fornecimento de peças, entre outros – diz o diretor da Marina Itajaí, Carlos Gayoso de Oliveira.

Construída em parceria público-ptivada, em área que originalmente pertence ao Porto de Itajaí, a marina é considerada um case de sucesso. O empreendimento foi impulsionado pelo crescimento na indústria náutica local, que concentra o maior polo do país – incluindo os principais fabricantes do mundo.

Proposta recorde para operar Porto de Itajaí é desclassificada na fase documental

Atualmente, a Marina Itajai tem 405 vagas, entre secas e molhadas, com ocupação de 80% e previsão de chegar a 100% durante a temporada de verão. O empreendimento avalia novas ampliações para os próximos anos.

O desenvolvimento da náutica tem contribuído com a economia de Itajaí, que foi prejudicada ao longo dos útimos meses pela queda na movimentação portuária. Nos primeiros seis meses de 2023, a cidade alcançou mais de 5,6 mil empregos com carteira assinada, a segunda que mais gera empregos em Santa Catarina, conforme divulgado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. No Brasil, segundo a Associação Náutica Acobar, o volume de empregos gerados especificamente na náutica deve ultrapassar 120 mil este ano.

Continua depois da publicidade


Leia mais:

Chefão do tráfico com conexões em Balneário Camboriú está em prisão resort na Bélgica

Milionário iate clássico italiano desembarca no Brasil e será vendido em SC

A briga familiar de milhões pela construtora do “prédio do Neymar” em Balneário Camboriú

Arranha-céu com 500 metros de altura vai fazer Balneário Camboriú arrecadar como nunca

Balneário Camboriú terá nova onda de valorização imobiliária

Destaques do NSC Total