nsc
nsc

Pandemia

Navio de cruzeiro barrado em SC com casos de Covid-19 vai passar o Réveillon em Copacabana

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
29/12/2021 - 16h43 - Atualizada em: 30/12/2021 - 17h16
Navio MSC Splendida
Navio MSC Splendida (Foto: Paulo Miorando/Agência Like)

O navio MSC Splendida, que teve o desembarque de passageiros suspenso na terça-feira (28) em Balneário Camboriú por haver casos confirmados de Covid-19 a bordo, seguirá o itinerário previsto – o que inclui passar o Réveillon na orla de Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ). A informação é da companhia de cruzeiros MSC, que opera o navio.

Atualização: Na quinta-feira (30), o navio aportou no Porto de Santos, onde ficará por tempo indeterminado. 

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Em nota, a empresa informou que os hóspedes e tripulantes que testaram positivo para Covid-19 foram isolados em uma ala separada do navio, assim como seus contatos próximos. Eles não têm acesso aos demais passageiros. A companhia diz que foi essa transferência que motivou o cancelamento do desembarque em Balneário Camboriú na terça-feira.

Bares privatizaram praias em SC; MPF está de olho no loteamento da faixa de areia

“Devido ao curto prazo, substituímos essa escala no porto por um dia adicional no mar. O itinerário do MSC Splendida não teve mais alteração e agora o navio segue para Ilhabela e, dia 31 de dezembro, para a Baía de Copacabana, onde os hóspedes terão a oportunidade de assistir a famosa e tradicional queima de fogos do Rio de Janeiro”.

Passar o Réveillon em Balneário Camboriú pode custar tão caro quanto em Paris ou Nova York

A nota da empresa indica que não há impedimento para que os passageiros desçam nas próximas escalas. A coluna apurou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que recomendou a suspensão do desembarque em Balneário Camboriú, não colocou o navio em quarentena e não trata o caso como um surto – isso ocorreria se a embarcação tivesse registrado um maior número de casos a bordo. São 14, entre tripulantes e passageiros.

Testagem identifica casos

Os casos do MSC Splendida foram descobertos porque são feitas testagens periódicas a bordo dos navios de cruzeiro. Toda a tripulação é testada a cada dois dias. Além disso, diariamente são feitos testes em 10% dos passageiros, selecionados aleatoriamente. Este é um dos protocolos estabelecidos pela Anvisa para retomada do turismo de cruzeiro no Brasil.

Nesta quarta-feira, o navio Costa Fascinosa, que atracou em Itajaí, também tinha dois passageiros com teste positivo de Covid-19. Eles foram isolados do restante dos hóspedes até a chegada ao porto, onde desembarcaram. O transatlântico seguiu viagem normalmente.

Veja a nota da MSC

"Como parte da nossa rotina de monitoramento de saúde, ação que integra nosso protocolo de saúde e segurança líder do setor, esta semana identificamos um pequeno número de casos de COVID-19 entre os hóspedes e tripulantes do MSC Splendida. Conforme definido pelo protocolo, isolamos imediatamente estas pessoas e seus contatos próximos em uma seção dedicada e separada do navio, longe de todos os outros passageiros e em cabines com varanda.

Com isso, foi necessário cancelar a escala que aconteceria em Balneário Camboriú, marcada para 28 de dezembro. Devido ao curto prazo, substituímos essa escala no porto por um dia adicional no mar. O itinerário do MSC Splendida não teve mais alteração e agora o navio segue para Ilhabela e, dia 31 de dezembro, para a Baía de Copacabana, onde os hóspedes terão a oportunidade de assistir a famosa e tradicional queima de fogos do Rio de Janeiro.

O Protocolo de Saúde e Segurança da MSC Cruzeiros foi projetado para proteger hóspedes, membros da tripulação e comunidades locais. Foi o primeiro da indústria a exigir testes negativo de COVID-19 antes do embarque, bem como realizar excursões protegidas em terra. Isso permitiu que a Companhia retomasse as operações de cruzeiros já em agosto de 2020, no Mediterrâneo, com o MSC Grandiosa. Desde então, a MSC Cruzeiros recebeu cerca de 1 milhão de hóspedes para viagens seguras e tranquilas em todo o mundo.

Nosso protocolo está ajudando a evitar que casos circulem livremente em terra, seja dentro de suas próprias comunidades, em casa ou onde nossos navios fazem escala, uma vez que é improvável que muitos desses casos tivessem sido identificados de outra forma.

No cenário atual, o cruzeiro é uma das opções de férias mais seguras do mundo. Nenhum outro setor da indústria de viagem e turismo possui ou apresentou um protocolo tão forte e completo de proteção e para conter a propagação de doenças infecciosas".

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Leia mais

Prefeitos avaliam negociar vacinas para crianças com a Pfizer

Caravelas-portuguesas invadem Litoral Norte de SC; espécie é mais perigosa que água-viva

Quanto custa alugar um apartamento de luxo em Balneário Camboriú no verão

Efeitos colaterais da terceira dose da Pfizer; veja reações mais relatadas

Por que o alargamento da praia em Balneário Camboriú atraiu tubarões

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas