nsc
    nsc

    Cada município por si

    Isolada nas medidas rigorosas contra o coronavírus, Blumenau fará alterações em decreto

    Compartilhe

    Evandro
    Por Evandro de Assis
    27/07/2020 - 04h00 - Atualizada em: 27/07/2020 - 11h18
    Prefeito de Blumenau fará coletiva online às 11h
    Prefeito de Blumenau fará coletiva online às 11h (Foto: Karolina Bonin, Divulgação)

    Na semana em que os prefeitos do Médio Vale do Itajaí decidirão o que fazer com os decretos de medidas restritivas para conter o coronavírus, Blumenau isolou-se na prudência. Não há qualquer sinal de que municípios vizinhos possam mudar de postura e tornar mais rigorosas as restrições de circulação. Talvez até ocorra o contrário.

    — Não acredito que alguma cidade vá decretar medidas mais restritivas agora — avaliou neste domingo o prefeito de Pomerode e presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde (Cisamvi), Ercio Kriek.

    Espera-se que o prefeito Mário Hildebrandt (Podemos) anuncie nesta segunda-feira (27), às 11h, em uma coletiva online, a prorrogação de parte do decreto de semana passada. Haverá alterações pontuais, atendendo a reivindicações de alguns dos setores atingidos. As novas regras ainda estavam sendo redigidas, domingo à noite.

    > Clique aqui para receber notícias de Blumenau e região por WhatsApp

    Hildebrandt sofre pressão forte de setores empresariais, como comércio e restaurantes. Ainda na semana passada, fez concessões a celebrações religiosas, a supermercados e a hotéis. Fontes da administração municipal apostam em novos relaxamentos.

    Médio Vale

    Houve duas reuniões online entre os prefeitos da região na semana passada, sem avanços sobre o tema isolamento social. Não deve haver surpresas entre os vizinhos, mesmo entre aqueles com maiores taxas de letalidade, como Brusque e Gaspar.

    Em Gaspar, 85 servidores da Saúde e 30 profissionais do hospital local estão afastados por Covid-19. São 14 mortes no município e oito dos 10 leitos de UTI ocupados. Apesar da situação, o prefeito Kleber Wan-Dall aposta na fiscalização das medidas em vigor, que incluem redução de horário de atendimento e limitações para atividades como academias. 

    Dois carros de som, um pago pela prefeitura e outro por entidades empresariais, percorrem a cidade pedindo colaboração aos gasparenses. Wan-Dall disse neste domingo que deve observar por mais alguns dias se as medidas serão suficientes para "achatar a curva".

    — Não adiantam medidas restritivas se o pessoal continuar fazendo festa em casa. Mas se a situação se agravar, teremos de tomar decisões mais drásticas — analisou Wan-Dall.

    Na noite deste domingo, 68 pessoas estavam internadas em UTIs de Blumenau. O número de mortes na região já chega a 95, de acordo com dados dos próprios municípios,

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas