nsc
nsc

CONEXÃO HERMANA

Comitiva da Argentina sonda três cidades de SC para instalar empresa

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
06/07/2022 - 05h00
Representantes de empresários argentinos se reuniram com empresários de SC
Representantes de empresários argentinos se reuniram com empresários de SC (Foto: Divulgação)

Uma comitiva da Argentina começou a sondar cidades de Santa Catarina para uma possível instalação de empresa distribuidora de produtos originários do país vizinho. O grupo formado pelo presidente da Confederação Empresarial da República Argentina (CGERA), Marcelo Fernandez, a sub-chefe de promoção comercial da embaixada argentina no Brasil, Ana Gutiérrez Tellería, e o cônsul adjunto, Lisandro Parra, já passou nesta semana por Brusque, Itajaí e Joinville.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

O trio, que se reuniu com empresários catarinenses, veio conhecer de perto oportunidades de negócio para pequenas e médias empresas argentinas. A operação mapeada importaria produtos como vinhos, óleos, massas, frutas, autopeças de reposição, azeitonas, frutos do mar e itens de limpeza, sendo o ponto de distribuição para a região Sul. Ela pode ser própria ou em parceria com alguma companhia local, a depender das tratativas.

Quem está fazendo a interlocução com os argentinos é a Investing SC, uma associação que atua na prospecção e instalação de novos negócios no Estado. A entidade, que coloca a rede de conexões de seus associados à disposição de potenciais investidores, propõe fazer um meio de campo que envolve auxílio para questões tributárias, aduaneiras e definição da cidade-sede, diz Márcio Freitas, um dos integrantes que participa das conversas.

— A ideia é sugerir as melhores práticas para eles tomarem uma decisão assertiva — resume.

Os argentinos têm interesse em fazer negócios com a região Sul do Brasil e com parte do Sudeste. Eles estariam inclinados a optar por Santa Catarina, mas o martelo ainda não foi batido. Pesam a favor do Estado, além de estar no meio do caminho entre Paraná e Rio Grande do Sul, diferenciais tributários e logísticos, principalmente no Litoral Norte – por isso Itajaí e Brusque foram cotadas.

Os interessados ainda não falam em valores de investimentos e geração de empregos. Por ora as conversas são iniciais, mas existe uma expectativa por novidades nos próximos meses.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também

Natal de Blumenau quer abrir espaço para personagens infantis famosos

Oktoberfest Blumenau 2022 tem concorrência acirrada e caminha para recorde de cervejarias

Por que Blumenau escolheu o futebol para ser tema de um novo museu

Empresa de TI abre filial na Califórnia e investe R$ 8 milhões em nova sede em Blumenau

Cálculo indica queda milionária na dívida da Previdência em Blumenau após reforma

Havan e Hang são cobrados na Justiça por suposta dívida de aluguel; empresa nega irregularidade

Têxtil de Pomerode abre nova fábrica em Mirim Doce e mira outra em São Bento do Sul

Startup de Blumenau assina contrato com o Nubank​​

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas