nsc
nsc

Luto

Morre Salmo de Souza, empresário que inovou na construção civil com o ralo linear

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
11/10/2021 - 08h57 - Atualizada em: 11/10/2021 - 10h46
Salmo tinha 62 anos e foi vítima de um câncer
Salmo tinha 62 anos e foi vítima de um câncer (Foto: Divulgação)

Morreu neste domingo (10), aos 62 anos, o empresário Salmo de Souza, criador da empresa blumenauense Ralo Linear – que mais tarde viria a se chamar Grupo Linear. Ele foi vítima de um câncer e deixa esposa, dois filhos e dois netos.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

Natural de São Paulo, Salmo fundou a Ralo Linear em Blumenau em 2011 quase que por acaso. Comerciante de longa data, uma dia ele se deparou com um problema que chegou até o balcão de sua loja de materiais de construção. Um cliente havia comprado pisos de porcelanato de grandes dimensões, mas não queria ter de cortar as peças para criar a queda necessária para instalar um ralo comum. Souza, então, desenhou um produto sob medida, na tentativa de resolver o impasse.

A invenção, que representava uma inovação em sistemas de escoamento de água aplicados na construção civil pela facilidade de instalação e eliminação do mau cheiro, foi patenteada e ficou em terceiro lugar no renomando concurso de design Idea/Brasil de 2009, reconhecimento que atestaria a viabilidade do negócio.

A empresa cresceu, expandiu negócios para a América Latina, passou a se chamar Grupo Linear e em 2019 inaugurou uma ampla e moderna sede em Blumenau. Em junho deste ano, anunciou a compra da Top Max, uma concorrente de São Paulo, agregando ao portfólio uma variedade de grelhas, canaletas e ralos mais populares, que complementarim um leque de produtos premium.

Em nota de pesar, o Grupo Linear disse que Souza "marcou a vida de todos que tiveram o prazer e a oportunidade de conviver com sua personalidade, humor e energia ímpares"

"Sua criatividade, seu caráter e legado ficarão para sempre em nossa memória e nosso time honrará toda a sua dedicação com a continuidade dos negócios da companhia, que trouxe inovação e disrupção ao mercado brasileiro e latino-americano de construção", acrescentou o comunicado.

O velório ocorre a partir das 10h desta segunda-feira (11) no cemitério Jardim da Saudade. O sepultamento será no mesmo local, às 17h.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também

50 propagandas antigas de Blumenau que parecem estranhas, mas que já fizeram sentido

Altenburg confirma inauguração de fábrica de mais de R$ 30 milhões no Nordeste

Rede Hilton inicia por SC expansão na América Latina de marca de hotéis econômicos

Movimento de compra e venda de empresas de Blumenau continuará forte, avalia especialista

Assembleia da Unimed Blumenau rejeita retomada de obras em hospital na Vila Nova

Blumenau ganha novo programa gratuito de especialização em tecnologia

Nova dona da Hemmer, Kraft Heinz compra segunda empresa em uma semana​​​​​​

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas