nsc
hora_de_sc

Atenção!

O que significam as cores das bandeiras nas praias

Verde, vermelha, duplo-vermelha, conheça tudo o que indicam as cores de sinalização das orlas brasileiras

28/08/2021 - 04h04

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Conheça cada tipo de bandeira
Conheça cada tipo de bandeira
(Foto: )

O significado de cada bandeira deve ser conhecido por todo banhista. Afinal, esse tipo de sinalização indica qual o ânimo das águas naquele dia e se o mar está apropriado para dar um mergulho.

> Saiba como receber notícias de Santa Catarina no WhatsApp

A bandeira mais conhecida, certamente, é a de cor vermelha. Ela é indício de mar agitado e impróprio para banho.

Mas, para além dessa sinalização, existem muitas outras que você também precisa conhecer. Confira, neste artigo, quais são elas.

> Quando começa o verão de Santa Catarina em 2021

Conheça o significado de cada bandeira

Confira, na lista abaixo, o significado de cada bandeira

Bandeira verde

Bandeira verde é sinal de águas calmas, sem risco para banhistas e navegadores. As condições do mar são de balneabilidade e não se verifica a presença de correntes de retorno. O risco de incidentes é o menor possível.

> Alargamento da faixa de areia em Balneário Camboriú; veja ao vivo

Bandeira amarela

Na vigência desta bandeira, o risco de afogamento é considerado médio. Por isso, banhistas devem ter cuidado ao entrar na água. 

Quem não sabe nadar ou ainda não desenvolveu essa habilidade adequadamente, não deve permanecer no mar sozinha. Ondas mais fortes, correntes de retorno e outras condições adversas podem ocasionar acidentes.

> Conheça opções para curtir o verão em Joinville

Bandeira vermelha

A bandeira de cor vermelha é sinal de elevado risco de afogamento. Por isso, não entre no mar ao avistar essa sinalização na praia. O mar nessas condições apresenta grande incidências de correntes de retorno. Elas são a causa de 95% das ocorrências de afogamento.

Bandeira duplo-vermelha

A bandeira com duplo vermelho é utilizada em situações extremas e indica a interdição da praia, em função de chuva forte, ressaca, incidência de raios, entre outras situações. 

Quando essa bandeira é hasteada, todas as demais são retiradas para garantir a segurança de todos. Neste caso não existe área protegida nem mesmo para os guarda-vidas, que permanecerão fora da faixa de área para se resguardarem de acidentes.

> 5 Rotas para Stand Up Paddle em Santa Catarina

Bandeira preta

A bandeira preta indica a ausência de guarda-vidas nos postos de salvamento, o que deve servir de alerta para os banhistas. No caso de qualquer incidente, você não terá com quem contar.

Bandeira lilás

A bandeira de cor lilás indica a presença de águas-vivas na água. Esses animais, ao mínimo contato com a nossa pele, expelem uma secreção venenosa nociva ao ser-humano. A região atingida costuma apresentar uma lesão avermelhada e até formar bolhas. 

Além da dor ocasionada, algumas pessoas ainda podem apresentar uma reação alérgica a toxina. Nesses casos, os sintomas mais comuns são dificuldade para respirar e engolir, dor no peito, cefaleia, câimbra, náusea e vômito. Ou até arritmia, edema de glote e choque anafilático.

Por isso, ao observar a presença de bandeira lilás na praia, evite entrar no mar ou utilize protetore solar que inibem a presença de águas-vivas.

águas-vivas são um risco para banhistas
Águas-vivas são um risco para banhistas
(Foto: )

> Veja as praias próprias para banho em Santa Catarina

Caso este animal entre em contato com sua pele, ao primeiro sinal de desconforto, é interessante cumprir o seguinte protocolo:

  • Esfrie o local com a própria água do mar e nunca a água da torneira. A presença do cloro potencializará a dor;
  • Caso utilize gelo para resfriar a região atingida, envolva-o com um pano para não ferir ainda mais a pele;
  • Nunca tente remover a água-viva sozinho caso ela fique presa a sua pele. Esse é um trabalho para o guarda-vidas. A remoção de forma errada pode aumentar a lesão;
  • Não mexa em nenhuma água-viva que estiver na areia, porque mesmo fora d'água ela pode expelir a toxina e ferir a sua pele;
  • Após os primeiros socorros, procure um médico – principalmente se a queimadura for em crianças. Nenhuma medida substitui o cuidado médico.
  • Borrife vinagre sobre o ferimento para aliviar os sintomas de ardência.

Placas de Metal

O Corpo de Bombeiros ainda conta conta com um recurso adicional para conscientizar as pessoas sobre os riscos de afogamento, que é a placa de metal. Geralmente, elas são fixadas nos locais onde onde o comportamento das águas é considerado crítico. 

Outras bandeiras

Além das bandeiras das cores apresentadas, o Corpo de Bombeiros ainda utiliza, ao longo da orla, sinalizações para indicar quais locais são mais apropriados ou não para banho. Geralmente, são bandeiras triangulares na cor verde ou vermelha, sendo que a primeira indica se tratar de uma região na qual o mar está tranquilo, enquanto a segunda indica a presença de correntes de retorno.

> Cuidados com a pele e a alimentação fazem parte de um verão saudável

Entenda como analisar os movimentos do mar

É muito importante identificar em quais partes do mar se fazem presente as chamadas correntes de retorno. Para isso, é preciso fazer uma leitura das águas a partir dos seguintes parâmetros:

  • Onde há o retorno das águas as ondas não quebram nem formam espuma;
  • Locais onde a cor da água é marrom indicam a presença de correntes revoltas;
  • Locais onde a tonalidade da água é mais escura indicam grandes profundidades;
  • Água fria imediatamente após a arrebentação indicam retorno das águas;
  • Local onde há a junção de duas ondas também pode ser local de retorno;
  • Surfistas entram, propositalmente, em regiões de retorno para não precisar remar e podem ajudar você a encontrar as zonas que devem ser evitadas;

A observação desses parâmetros pode ajudar você a identificar onde estão as regiões onde há corrente de retorno. Ao mesmo tempo, devemos destacar que esse tipo de corrente varia em tamanho, largura, profundidade, forma, velocidade e potência, de modo que, nem sempre é simples enxergar onde elas estão..

Por isso, o mais indicado é sempre confiar na sinalização das bandeiras e nunca se arriscar nadando longe da costa.

> 4 praias com belezas naturais para descobrir no verão em Santa Catarina

O que fazer ao ser pego por uma corrente de retorno?

Mesmo tomando todas as precauções possíveis, pode ser que você seja surpreendido por uma corrente de retorno no mar e seja levado para trás da arrebentação. O que fazer nesse caso?

Para se safar de uma situação como essa, especialistas trazem as seguintes recomendações.

  • Mantenha a calma para conservar suas energias e nadar de volta até a faixa de areia;
  • Nade em paralelo à beira-mar para sair da corrente e chegar a costa. Muitos banhistas em situações adversas optam pela direção perpendicular e não conseguem retornar por estarem posicionados contra a maré;
  • Se estiver esgotado e não consegue mais nadar, flutue com a corrente até que possa sair dela e nadar para a margem;
  • Caso não consiga avançar rumo a faixa de areia, tente chamar atenção mexendo os braços e, se possível grite, para que alguém possa ajudar.

SC contabiliza 21 mortes por afogamento em 2021

A importância da sinalização e dos cuidados ao ingressar no mar pode ser também expressa em números. Somente no verão de 2021 o estado de Santa Catarina contabilizou 21 mortes por afogamento no litoral. Segundo informa o Corpo de Bombeiros, foram 18 homens e 3 mulheres. A média de idade das vítimas é de 31 anos.

Uma dessas ocorrências aconteceu na praia de Joaquina, em Florianópolis. Um homem de 23 anos se desequilibrou no costão, devido ao impacto das ondas, e caiu no mar. Seu corpo foi encontrado horas depois na faixa de areia. Amigos da vítima e bombeiros tentaram reanimá-lo, mas sem sucesso.

Em Balneário Camboriú, no Litoral Norte, foi um adolescente de 15 anos que morreu afogado. O jovem foi puxado pela correnteza na Praia Central e não conseguiu retornar para a faixa. O local do acidente estava sinalizado com bandeira vermelha, que indica condições impróprias para banho. 

> Rios de Joinville são alternativa para se refrescar sem enfrentar congestionamentos

Baixe o app Praia Segura

O Corpo de Bombeiros do Estado de Santa Catarina disponibiliza para os cidadãos o aplicativo "Praia Seguro". Segundo informa a corporação:

" o aplicativo é destinado à comunidade, que disponibiliza informações atualizadas sobre o serviço de prevenção e salvamento aquático do CBMSC e balneabilidade através de informações do IMA.

Permite a visualização, no mapa, dos postos de guarda vidas, o risco de afogamento, alerta de mar em ressaca, probabilidade de acidentes com água-viva e se a água é própria ou imprópria para banho."

O app é gratuito e está disponível na loja de aplicativos de seu smartphone. Baixe agora mesmo.

Veja como eram as praias de Santa Catarina

Leia também

Quatro praias com belezas naturais para descobrir no verão em Santa Catarina

Quando acaba o inverno de SC em 2021

5 praias de mar calmo para relaxar no Litoral Norte de SC

10 praias para curtir com crianças em Florianópolis

Colunistas