nsc
dc

Coronavírus

Estado busca reforçar vacinação contra a covid na Grande Florianópolis e no Oeste

Devido a piora do cenário nas duas regiões, secretário de Saúde garante que começou negociação com o governo federal

17/02/2021 - 08h39 - Atualizada em: 17/02/2021 - 16h27

Compartilhe

Catarina
Por Catarina Duarte
Estado busca mais doses da vacina para a regiões da Grande Florianópolis e Oeste
Estado busca mais doses da vacina para a regiões da Grande Florianópolis e Oeste
(Foto: )

O governo estadual busca mais doses da vacina contra a covid-19 para Santa Catarina. A chegada dos imunizantes é pleiteada com mais urgência, segundo o secretário de Estado da Saúde, André Motta, para as regiões da Grande Florianópolis e do Oeste. Ambas vivem momentos delicados em relação à ocupação dos leitos de UTI e ao aumento de casos da doença. 

— Eu já solicitei ao Ministério, como foi feito no estado do Amazonas, um quantitativo maior para a região do Extremo Oeste para que a gente possa então imunizar mais pessoas e provavelmente terei que fazer isso para a Grande Florianópolis — afirmou Motta em entrevista à NSC TV nesta quarta-feira (17). 

> Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

A região Oeste vive um colapso no sistema de saúde. A alta ocupação dos leitos de UTI provocou transferências de pacientes para outros municípios e também fila de espera para novas internações. Em Chapecó, a prefeitura lançou uma série de medidas restritivas para tentar frear a propagação do vírus.

Um gabinete de crise também foi montado no município com participação do secretário André Motta e do governador Carlos Moisés (PSL). Entre as ações já adotadas pelos governantes locais junto à gestão estadual está a abertura de 22 leitos no Hospital Regional do Oeste em Chapecó e de cinco no Hospital Regional São Paulo, em Xanxerê.

Grande Florianópolis também preocupa

Na entrevista o secretário André Motta também manifestou preocupação em relação à Grande Florianópolis. Motta retorna na tarde desta quarta-feira à Capital, onde deve se reunir com sua equipe obter uma atualização sobre a situação enfrentada em relação à covid-19.

> Chapecó reforçou 'tratamento precoce' um mês antes do colapso na Saúde

— Isso é aterrorizante em certos aspectos, mas a gente tem que passar essa tranquilidade de que o Estado está atento. Eu retorno hoje a tarde para Florianópolis inclusive para entender essa questão. Lembrando que Florianópolis tem 21 leitos para serem reativados e nós já estamos colocando dos hospitais do Estado mais de 20 leitos à disposição da sociedade — comentou Motta.

Dois hospitais registraram ocupação de 100% dos leitos de UTI na segunda-feira (15) em Florianópolis. De acordo com informações do painel do governo do Estado, outras duas unidades estavam com 95% de ocupação.

> Volta às aulas em SC: Estado libera 100% da capacidade das salas​ 

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), anunciou na terça-feira (16) a contratação de dez leitos de UTI do Imperial Hospital de Caridade. O custeio das vagas na unidade filantrópica será feito pela própria prefeitura.

Leia mais:

Em colapso, Oeste de Santa Catarina tinha sinais de saturação desde o final de 2020

Ministério da Saúde suspendeu repasse para 40 leitos de UTI em Chapecó desde dezembro

Estado amplia público-alvo da vacina contra covid-19, mas reduz total de pacientes com comorbidades

Colunistas