nsc

Entrevista

Estudos sobre uso de Ivermectina para coronavírus são insuficientes, alerta pneumologista

Post de Jair Bolsonaro provoca novo debate sobre uso desse medicamento

05/01/2021 - 19h18 - Atualizada em: 05/01/2021 - 20h58

Compartilhe

Mateus
Por Mateus Boaventura
Presidente da presidente da Associação Catarinense de Pneumologia, Fábio Souza
Presidente da presidente da Associação Catarinense de Pneumologia, Fábio Souza
(Foto: )

O presidente Jair Bolsonaro provocou uma segunda onda do debate sobre a ivermectina nas redes sociais nesta terça-feira (5). Em post no Twitter, atribuiu o baixo número de mortes por coronavírus em países africanos à distribuição em massa desse medicamento, já utilizado para outras doenças. Em entrevista ao CBN Hub desta terça-feira, o presidente da Associação Catarinense de Pneumologia, Fábio Souza, explicou que ainda não há um estudo em larga escala para comprovar a eficácia da ivermectina para tratar ou prevenir a covid-19. 

- Vou falar minha opinião: não, infelizmente, não traz nenhum benefício. Há outros médicos que discutem, existem pequenos estudos a favor da ivermectina. Hoje, o que tem como tratamento eficaz para paciente internado é o uso de corticoide.

> Natalia Pasternak: coquetel de medicamentos com ivermectina é baseado em medicina fantasiosa

> Dagmara Spautz: Santa Catarina passou de exemplo para vergonha nacional no combate ao coronavírus

Ouça a entrevista, que trata também do uso de cloroquina e do tratamento dos pacientes

> Painel do Coronavírus mostra a evolução da pandemia em SC

O especialista, que também foi internado com covid-19, alerta que medicamentos sem comprovação podem criar uma falsa sensação de segurança e desestimular medidas de prevenção como uso de máscara e evitar aglomerações. Fábio Souza alerta que o número de internações está aumentando, em função das festas de fim de ano.

> Mulher com Covid-19 fura isolamento e causa confusão em órgão público de Itajaí

> SC divulga calendário e marca data de volta às aulas nas escolas estaduais

Souza ressaltou que a maioria dos especialistas acredita mais em subnotificação do que em contaminação realmente menor nesses países africanos. Destacou que a maior parte das conclusões feitas até agora é sobre casos passados, ou seja, pessoas que já tomavam o medicamento: 

- A ivermectina é um fármaco usado para infecções parasitárias e que tem estudos demonstrando, in vitro, benefícios em relação ao covid. Estudos em pessoas foram, em maioria retorpectivos, e um ou dois propositivos.

> Entidades se manifestam contra indicação de ivermectina para pacientes com covid-19

> Evandro de Assis: Vacinação contra a Covid-19 na rede privada confessaria a crueldade social do Brasil

Confira o post de Bolsonaro

Leia também:

Bolsonaro: "Brasil está quebrado e eu não consigo fazer nada"

Grande Florianópolis pode ter centro de vacinação no Ticen

Após agressão, influencer que passava férias em Florianópolis pede ajuda pelas redes sociais

Câmera mostra momento de atropelamento nos Ingleses, em Florianópolis; veja o vídeo

Concursos públicos em SC: veja vagas abertas em janeiro, salários e como se inscrever

Colunistas