nsc
    dc

    Esperança

    Mãe intubada com Covid após dar à luz trigêmeos em Chapecó espera pela alta dos bebês

    Filhos nasceram com 30 semanas e precisaram ser internados na UTI Neonatal; mãe ficou 22 dias intubada na UTI Covid

    16/04/2021 - 15h46

    Compartilhe

    Redação
    Por Redação DC
    Mãe recebe alta da UTI após dar a luz a trigêmeos e ficar 22 dias internada
    Mãe recebe alta da UTI após dar à luz trigêmeos e ficar 22 dias internada
    (Foto: )

    Caroline Gotardo, 39 anos, aguarda ansiosa pela alta de seus trigêmeos. Manoela, Alice e Théo estão internados no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. Com 30 semanas de gestação, a mãe contraiu Covid-19 e deu à luz o trio. Após o parto, Caroline precisou passar 22 dias intubada, enquanto os filhos foram encaminhados à UTI Neonatal. As informações são do G1.

    > Após zerar fila das UTIs, Chapecó volta a receber pacientes de outras cidades e amplia testes e isolamento

    > Receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

    A mãe recebeu alta do hospital no final de março e, em casa, com ajuda de fisioterapia, recupera a força muscular. Os trigêmeos já saíram da UTI e estão no berçário. Caroline visita eles toda a semana e espera que seus filhos estejam em casa até o final de abril. No domingo de Páscoa, ela conseguiu segurar as duas meninas no colo e, no último final de semana, foi a vez de Théo sentir o carinho da mamãe.

    Além dos trigêmeos, a moradora de Chapecó tem outros três filhos, que ainda não conhecem os irmãos caçulas pessoalmente. Antes de receber os bebês, a família terá que passar por um novo teste de Covid-19, já que os pequenos não contraíram o vírus e são prematuros. 

    — A gente está com tudo pronto para eles. Enxoval está todo pronto, só faltam eles em casa — conta Caroline.

    Caroline, seu marido e os três filhos mais velhos
    Caroline, seu marido e os três filhos mais velhos
    (Foto: )

    A Covid-19 e o parto

    Quando Caroline estava com 27 semanas, precisou ir ao hospital devido a uma alteração no seu quadro de diabetes. Ela passou sete dias na unidade e foi liberada. Ao retornar para casa, apresentou sintomas da Covid-19 e deu entrada no hospital novamente. No dia 22 de fevereiro ela foi internada. No dia 24, os médicos optaram por uma cesárea. Os bebês nasceram com 30 semanas de gestação.

    > Entre “lockdown inverso” e “atendimento precoce”, SC descobre arma contra a Covid-19

    Um dia depois do parto, Caroline precisou ser intubada e passou 22 dias na UTI. Os trigêmeos foram para a UTI Neonatal. Quando a mãe recebeu alta, os bebês permaneceram no hospital e, após alguns dias, foram transferidos para o berçário. Agora, os pais e os três irmãos mais velhos aguardam ansiosos para ter os pequenos em casa.

    *Com supervisão de Vinícius Dias

    Leia também

    Idosa de 113 anos, mulher mais velha de Chapecó, recebe a vacina contra a Covid-19

    Volta de eventos em SC pode ser com "festa sem dança"; entenda

    Veja quantas doses da vacina da Covid vai para cada cidade

    O que é carta psicografada? Entenda o caso de Paulo Gustavo

    Colunistas