nsc
nsc

Senado

Governador de SC, Carlos Moisés é convocado para depor na CPI da Covid

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
26/05/2021 - 11h31 - Atualizada em: 26/05/2021 - 12h26
Governador Carlos Moisés será chamado para depor na CPI
Governador Carlos Moisés será chamado para depor na CPI (Foto: Tiago Ghizoni, Arquivo NSC)

A CPI da Covid aprovou na manhã desta quarta-feira (26) a convocação do governador Carlos Moises (PSL) para depor. Ao todo, nove governadores e um ex-governador foram chamados a prestar esclarecimentos. O foco é apurar eventual desvio de recursos federais durante a pandemia. 

CPI da Covid: Moisés cutuca Jorginho após saber que será chamado para depor

No caso de SC, as investigações devem se concentrar sobre a compra de respiradores, que foi feita com recursos estaduais. A fraude rendeu ao governo uma CPI na Alesc, um processo de impeachment contra o governador e uma operação da Polícia Federal

Cinco motivos para Bolsonaro se preocupar com a CPI da Covid

O relatório da PF concluiu que Moisés não teve participação direta na compra dos respiradores. Com isto, a apuração foi arquivada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e enviada ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), para que dê sequência aos procedimentos em relação aos demais investigados.

Omissão dada, omissão cumprida: Pazuello envergonhou o Exército na CPI

CPI da Pandemia: "Não é Bolsonaro o culpado pelo vírus", diz Jorginho Mello

Além de Moisés, serão convocados os governadores do Amazonas, Wilson Lima; do Distrito Federal, Ibaneis Rocha; do Amapá, Waldez Góes; do Pará, Helder Barbalho; de Rondônia, Marcos Rocha; de Roraima, Antonio Denarium; do Tocantins, Mauro Carlesse; de Tocantins e Wellington Dias, do Piauí. Integra a lista o governador impichado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel.

Antes de ir à CPI da Covid, "Capitã Cloroquina" compartilhou vídeo pró-cloroquina

Novo foco

A convocação dos governadores atende a um pedido dos senadores governistas, que integram a CPI da Covid, para que os holofotes da investigação sejam apontados para as suspeitas de desvios de recursos federais. A ideia é retirar o foco das ações e omissões do governo Bolsonaro, que concentraram a apuração até agora e que têm causado desgaste para o presidente da República.

Bolsonaro desprezou a vacina, e a CPI da Covid já pode provar

Rancho Queimado vira argumento de governistas na CPI da Pandemia; Mandetta ironiza

Ainda na terça-feira, ao saber da possibilidade de ser chamado pela CPI, Moisés se manifestou nas redes sociais. Ele disse que o Estado enviará ao Senado todos os documentos que integram as investigações sobre os respiradores. O governador também 'cutucou' o senador Jorginho Mello (PL), único catarinense a integrar a Comissão. 

Moisés afirmou que a inclusão de seu nas investigações da CPI é um "factóide".

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Leia também:

Procon notifica Arteris por negar socorro a porco na BR-101

Hang dispara contra FHC após encontro com Lula

Sérgio Moro pode concorrer a senador por Santa Catarina em 2022

Vento derruba estátua da Havan no Litoral gaúcho

Catarinense Antonieta de Barros poderá integrar lista de heróis nacionais

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas