O arcaico modelo de cobrança da Área Azul de Blumenau, ainda baseado no papel, parece estar com os dias contados. A Secretaria de Trânsito e Transportes (Seterb) se debruça sobre estudos para enfim modernizar e digitalizar o pagamento do estacionamento rotativo da cidade. Segundo o secretário Alexandro Fernandes, um edital de licitação para terceirizar a operação do serviço, algo que a coluna já havia antecipado, pode ser lançado ainda neste ano, mas é mais provável que fique para janeiro de 2022.

Continua depois da publicidade

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

A grande novidade prevista ataca justamente uma das maiores queixas de motoristas: a forma de pagamento. Sairá o bloco de cartões em papel, nem sempre disponíveis à mão, e entrarão opções digitais. De acordo com Fernandes, a ideia é possibilitar que o motorista pague por meio de parquímetros instalados nas ruas, aplicativo de celular e até mesmo PIX.

> Procon de Blumenau determina o que não pode ser exigido na lista de material escolar; veja itens

— Temos pressa. Queremos trabalhar com o que tem de mais moderno e eficiente no Brasil. A intenção é eliminar o papel — promete o secretário.

Continua depois da publicidade

Blumenau não vai inventar a roda. Modelos já adotados em outras cidades vão nortear o novo sistema. De acordo com Fernandes, está sendo formatada a viabilidade econômica da operação. A empresa a ser contratada para tocar o serviço deverá praticamente dobrar a oferta de vagas disponíveis – hoje em torno de 1,3 mil para, inicialmente 2 mil e, mais tarde, 2,5 mil vagas.

A Área Azul chegou a entrar na lista de serviços públicos que integram o pacote de concessões do município, mas a terceirização é uma alternativa mais viável e rápida no momento, considera Fernandes. Embora semelhantes, há diferenças entre os processos. A terceirização tem contratação mais simples, por prazo menor e com diferença na remuneração – a empresa recebe da prefeitura, e não diretamente do usuário do serviço.

Já não era sem tempo. Polo nacional de tecnologia e informática, Blumenau mais parece uma cidade da idade da pedra quando o assunto é pagamento do estacionamento rotativo.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Continua depois da publicidade

Leia também

Empresa têxtil de Blumenau vai abrir fábrica na Serra Catarinense

Moradores querem limitar construção de novos prédios no bairro Vila Nova em Blumenau

Blumenau lança licitação milionária para merenda escolar da rede municipal em 2022

Antiga fábrica de centenária empresa de SC é comprada por R$ 37,5 milhões em leilão

Rota do Enxaimel de Pomerode recebe selo internacional de turismo da ONU

Tucanos de Blumenau com mandato foram contra a maré nas prévias do PSDB

Passagem de ônibus de Blumenau não vai mais aumentar em 2021​​​​

Britânia planeja investir R$ 130 milhões em nova fábrica de eletrodomésticos em SC​

Empresa gaúcha de refrigerantes abre novo centro de distribuição em Blumenau​​​​​

Natal em Blumenau tem potencial para ser a Oktoberfest de novembro e dezembro

Destaques do NSC Total